UOL Esporte Basquete
 
Divulgação CBB

Duda, Fúlvio, Murilo e JP Batista, da seleção masculina B do Brasil

26/07/2010 - 11h50

Após tropeços na preparação, Brasil B joga por Londres-2012 e vaga no time A

Do UOL Esporte
Em São Paulo

A presença do Brasil nas Olimpíadas de 2012, em Londres, começa a ser definida nesta segunda-feira sem o técnico argentino Rubén Magnano ou as estrelas do basquete nacional da NBA e da Europa. É a seleção brasileira B, comandada por João Marcele Leite, que disputa o Sul-Americano da Colômbia em busca de vagas nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara e, principalmente, no Pré-Olímpico.

O BRASIL NO SUL-AMERICANO MASCULINO

Divulgação/CBB

João Marcelo Leite será o responsável por guiar o time B do Brasil no Sul-Americano da Colômbia

A SELEÇÃO

Murilo – Pivô – São José (SP)
Rafael Mineiro – Pivô – São José (SP)
JP Batista – Pivô – Le Mans (FRA)
Bruno Fiorotto – Pivô – Pinheiros (SP)
Lucas Cipolini – Pivô – Byu Hawai (EUA)
Jonathan Tavernari – Ala – Byu Utah (EUA)
André Luiz Goes – Armador – Pinheiros (SP)
Arthur – Ala – Universo (DF)
Duda – Armador – Flamengo (RJ)
Luiz Felipe – Armador – Minas (MG)
Fúlvio – Armador – São José (SP)
Nezinho – Armador – Universo (DF)

A TABELA

26/07 - 19H - Brasil x Chile
27/07 - 21H - Brasil x Uruguai
28/07 - 19H - Brasil x Paraguai
30/07 - Semi: 1°A x 2°B (21h) e 1°B x 2°A (23h)
31/07 - Final - 22h

Não que a classificação esteja ameaçada. São três lugar para o Pan do México e quatro para a Copa América que define quem vai para as Olimpíadas. E, tradicionalmente, a América do Sul tem apenas duas forças, Brasil e Argentina. A Venezuela, às vezes, monta times fortes e o Uruguai é a quarta força. Mas o resultados no Super Four, único torneio preparatório que o time verde-amarelo disputou, levantaram o sinal de alerta.

O Brasil perdeu para Argentina (que também jogando com um time B venceu por 72 x 65) e Venezuela (82 x 69) e venceu o Uruguai por apenas cinco pontos (93 x 88). Se repetir o desempenho, consegue as duas classificações. Se tropeçar ainda mais, as coisas podem se complicar.

“Utilizamos o Super Four para testar formações e variações. Agora é a hora da verdade. Estamos confiantes e muito focados nos objetivos, pensando em um jogo de cada vez. Na estreia, temos que neutralizar os pontos fortes do adversário e impor nosso ritmo, com uma defesa bastante sólida”, explicou João Marcelo.

Além das classificações, o torneio deve mostrar, também, quem tem condição de entrar no grupo do Mundial da Turquia. Magnano está no Rio de Janeiro, treinando um grupo formado, em sua maioria, por atletas do exterior. Estão garantidos no Mundial o trio da NBA (Leandrinho, Anderson Varejão e Nenê) e a dupla campeã espanhola (Marcelinho Huertas e Tiago Splitter), além de Alex, Marcelinho Machado e Guilherme Giovannoni.

Com isso, são quatro vagas abertas, uma para armador, uma na ala, uma no garrafão e um quarto nome curinga. A posição que mais preocupa é a de armador: além Fora Huertas, Magnano não tem um jogador de confiança para comandar a equipe.

Estão treinando no Rio os armadores Raulzinho, de 17 anos, e Paulinho, 25 (além dos alas Marquinhos, 25, e Jordan Burger, 19, e dos pivôs Hátila Passos, 23 anos, e Lucas Bebê, 18), mas o grupo de armadores do sul-americano, com Fúlvio, Nezinho e Luiz Felipe, também está na luta pela vaga. O grupo que está na Venezuela, aliás, tem jogadores experientes, como os pivôs Murilo e JP Batista, o ala Jonathan Tavernari e o ala/armador Duda, que já fizeram parte da seleção principal.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host