UOL Esporte Basquete
 
Fiba Américas/Divulgação

Raul Togni Filho pode ir ao Mundial da Turquia com apenas 18 anos de idade

04/08/2010 - 07h04

Perto de Mundial, Raulzinho vive expectativa de ser 'Ricky Rubio brasileiro'

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Quando entrou em quadra pelo Minas contra o Iguaçu em abril de 2008, Raul Togni Neto passou quase despercebido. Mas, com apenas 15 anos de idade, se tornou o mais jovem jogador a atuar e marcar pontos por um torneio nacional. Agora, apenas dois anos depois, está perto de um dos maiores sonhos de um jogador profissional de basquete.

A EVOLUÇÃO DE RAULZINHO NO BASQUETE

  • 2008 - Com 15 anos, virou o mais jovem jogador a disputar um jogo e marcar pontos em um Nacional

  • 2009 - Já treinando na seleção brasileira sub-17 em sua segunda passagem pelo time da categoria

  • 2010 - Magnano dá uma atenção especial ao jogador, já no time principal, podendo ir ao Mundial

No mês passado, ele foi chamado apenas para treinar com o time principal e ganhar experiência na seleção brasileira, mas depois de duas semanas de treino e com a dispensa de Paulinho Boracini, está perto de fazer parte do grupo que vai disputar o Mundial da Turquia, que começa no final deste mês.

Raulzinho, como é conhecido desde as categorias de base, começa a trilhar o caminho de uma jovem estrela do basquete mundial. Quando tinha a idade atual do brasileiro, o espanhol Ricky Rubio participou da campanha da medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim e confirmou seu status de jovem estrela ao dar trabalho para os experientes astros da NBA que defendiam os Estados Unidos na decisão olímpica.

Assim como fez seu par nos times nacionais da Espanha, Raul passou por todas as seleções de base do Brasil. Seu primeiro resultado importante foi a terceira colocação no Sul-Americano cadete em 2007. “Esse torneio me ensinou muito. De lá para cá e com a minha experiência no time principal do Minas, evoluí bastante”.

Apesar de ainda não ter tido o mesmo sucesso de Rubio - que foi campeão europeu sub-16 em 2005 e campeão continental adulto em 2009 - o filho do ex-jogador da seleção e técnico de basquete Raul Togni Filho chegou sem muitas chances de conquistar um lugar no grupo que irá ao Mundial. Com os treinamentos, porém, passou à frente de outros importantes concorrentes e de outros jovens que estiveram no grupo.

Não participou do Sul-Americano com o time B, torneio que levou Nezinho e Murilo para o time principal, e mesmo assim permaneceu. Os jovens Paulo Boracini e Lucas Bebê também acabaram dispensados. Raul, não. Importantes nomes da seleção B como Fúlvio e Duda Machado também não foram ‘promovidos’ para a posição de armador.

Chamado para compor elenco nos treinos do técnico Rubén Magnano, ganhou espaço em quadra, trabalhando. È sempre o primeiro a entrar e o último a sair. O técnico sempre dá uma atenção especial para o jogador, com conversas individuais.

"Se o Raulzinho está aqui até agora, tem condições de conseguir uma das vagas para o Mundial. Ele se aplicou e fez um bom período de treinamento. Tenho de pensar e analisar quem levarei para a Turquia. É um problema bom que tenho de resolver", disse Magnano.

Raulzinho espera a lista final para ter certeza se terá ou não sua chance no Mundial, nem que seja para ser a terceira opção na posição 1, após Marcelinho Huertas e Nezinho. Mas a experiência em terras turcas deverá lhe ajudar a alçar voos mais altos. Magnano definirá o grupo após a disputa do Super Four de Brasília, que acontece neste fim de semana.

Caso seja escolhido, Raul iguala o feito de um dos ícones do basquete verde-amarelo atual: em 2002, Tiago Splitter também disputou o Mundial aos 17 anos. A situação dos dois, no entanto, é bem diferente. Se Raulzinho pode ir ao Mundial por opção de Magnano para ganhar experiência, Splitter foi uma opção de emergência para o garrafão da seleção.

Na época, o então técnico da seleção, Hélio Rubens, não contou com Nenê, que tinha acabado de chegar à NBA, e só levou ao Mundial quatro pivôs: os irmãos Sandro e Anderson Varejão, além dos então desconhecidos Baby e Splitter.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host