UOL Esporte Basquete
 
17/08/2010 - 17h58

Brasil não suporta pressão no final, perde a cabeça, e é derrotado pela Espanha

Do UOL Esporte
Em São Paulo
  • Além das derrotas para Argentina e Espanha no Torneio de Logroño, o técnico Rubén Magnano teve outra má notícia a dez dias do Mundial de basquete da Turquia. Anderson Varejão machucou o pé direito a cinco minutos do final do amistoso contra a seleção espanhola e teve que ser carregado para fora de quadra com expressão de dor. <a href=http://esporte.uol.com.br/basquete/ultimas-noticias/2010/08/17/varejao-se-machuca-no-final-do-jogo-e-e-mais-um-pivo-com-problemas-fisicos.jhtm><b>LEIA MAIS</b></a>

    Além das derrotas para Argentina e Espanha no Torneio de Logroño, o técnico Rubén Magnano teve outra má notícia a dez dias do Mundial de basquete da Turquia. Anderson Varejão machucou o pé direito a cinco minutos do final do amistoso contra a seleção espanhola e teve que ser carregado para fora de quadra com expressão de dor. LEIA MAIS

A seleção brasileira foi derrotada pelos espanhóis nesta terça-feira, em amistoso realizado na cidade de Logroño, na Espanha, por 84 a 68. Após um início ruim, os comandados de Rubén Magnano ainda passaram à frente no início do segundo tempo, mas, desequilibrados e queixando-se muito da arbitragem, foram incapazes de sustentar a vantagem. No final, ainda perderam o pivô Anderson Varejão, que torceu o pé a cinco minutos do fim.

As duas equipes entraram em quadra com desfalques importantes na posição de pivô. Nenê e Tiago Splitter foram poupados por problemas físicos, razão que afastou também o espanhol Marc Gasol. Já seu irmão, Pau Gasol, havia pedido dispensa da seleção anteriormente. Além dos dois, o ala Rudy Fernández também não enfrentou a equipe brasileira nesta terça-feira.

Com as ausências no garrafão, o volume de jogo ficou concentrado especialmente no perímetro, justamente onde a Espanha é mais forte. Essa vantagem foi vista logo no primeiro quarto, com os campeões mundiais abrindo dez pontos, liderados por Juan Carlos Navarro, que começou a partida na posição de armador, com nove pontos.

Já o Brasil teve um início afobado, errando contra-ataques e desperdiçando posses de bola. Ao final do primeiro período, os brasileiros haviam aproveitado apenas 30% de seus arremessos de quadra, enquanto a Espanha arremessou acima dos 60%. O placar do primeiro quarto terminou 21 a 11 para os anfitriões.

Apesar de igualar o jogo no segundo quarto, o Brasil não conseguiu diminuir a vantagem e as equipes foram para o vestiário com a mesma diferença no placar: 44 a 34.

Assim como na partida de segunda-feira contra a Argentina, o início do segundo tempo foi o melhor momento a equipe de Rubén Magnano no jogo. Mais uma vez os tiros de três de Marcelinho Machado foram responsáveis por recolocar a equipe no jogo. Com dois arremessos certeiros, o ala do Flamengo reduziu o placar para apenas três pontos. Em seguida, Nezinho e Marquinhos colocaram a equipe à frente pela primeira vez na partida: 51 x 49.

A reação despertou os donos da casa. Nos oito minutos seguintes, os espanhóis anotaram 20 pontos contra apenas 9 do Brasil, retomando a vantagem tranquila no placar. Para piorar a situação dos brasileiros, Anderson Varejão teve que sair da partida a cinco minutos do final após torcer o pé e não voltou mais à quadra. Ainda no primeiro quarto, Huertas também foi retirado do jogo após um choque no joelho, mas não preocupa.

Mostrando descontrole emocional e irritados com a arbitragem, os brasileiros foram incapazes de reagir, deixando o adversário abrir ainda mais no marcador. O técnico brasileiro chegou inclusive a entrar na quadra para discutir com um dos árbitros nos minutos finais da partida amistoso. Ao final do amistoso, a diferença acabou em 16 pontos para a Espanha: 84 a 68.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host