UOL Esporte Basquete
 
23/08/2010 - 14h36

Brasil poupa Varejão e, contra Costa do Marfim, volta a vencer

Do UOL Esporte
Em São Paulo
  • Murilo pega um de seus 7 rebotes na vitória do Brasil contra a Costa do Marfim: pivô acertou os 5 arremessos que tentou e terminou com 10 pontos

    Murilo pega um de seus 7 rebotes na vitória do Brasil contra a Costa do Marfim: pivô acertou os 5 arremessos que tentou e terminou com 10 pontos

A seleção brasileira masculina voltou a vencer. Nesta segunda-feira, o time comandado pelo argentino Rubén Magnano bateu a Costa do Marfim por 95 a 54. O resultado quebra a série de quatro derrotas seguidas (Argentina, Espanha, França e Austrália) do time verde-amarelo na preparação para o Mundial da Turquia, que começa no sábado.

"O nosso jogo foi bem melhor do que o de ontem (domingo, derrota para Austrália). Acho que estávamos mais soltos e nos comunicando melhor. Conseguimos vencer por uma diferença muito boa  e é assim que devemos continuar. Amanhã temos um grande jogo contra a França e será um bom treino para todo grupo. Precisamos continuar atacando e sendo agressivos como fomos hoje, além de aproveitar essa última chance já que depois é o Mundial. Acredito que vá dar tudo certo", disse Leandrinho.

Em recuperação de uma entorse no tornozelo direito, o pivô Anderson Varejão não entrou em quadra - segundo a CBB (Confederação Brasileira de Basquete), ele deve atuar na terça-feira, contra a França. Sua presença em quadra, no entanto, não foi necessária. Com um jogo relativamente fácil, Magnano aproveitou para testar algumas alternativas táticas.

A principal delas foi usar o cestinha do jogo (20 pontos), Leandrinho na posição 1, para armar a equipe, alternativa que ele tinha rejeitado no início da preparação. Os reservas naturais do titular da posição, Marcelinho Huertas, jogaram pouco. O garoto Raulzinho, de 17 anos, não entrou em quadra. Já Nezinho jogou por apenas 9 minutos.

Quem aproveitou foi Marcelinho Machado. Com Leandrinho deslocado, ele teve mais tempo em quadra (24min) e acabou como o segundo maior pontuador brasileiro, com 18 pontos – graças, principalmente, ao terceiro quarto. Após o intervalo, os arremessos de Marcelinho passaram a cair e ele marcou 16 pontos em 10 minutos.

FICHA DA PARTIDA

  • BRASIL

    95

    Huertas (2), Leandrinho (20), Alex (13), Giovannoni (1) e Splitter (14). Entraram: Marcelinho (18), Marquinhos (14), Murilo (10) e Nezinho (3).

  • C. DO MARFIM

    54

    Diabate (2), Soumahoro (5), Konate (7), Assie (5) e Kale (4). Entraram: Abouo (0), Amagou (12), Lamizana (10), N'Diaye (0), Tape (0), Landry (1) e Kone (8)

Além disso, Marquinhos também foi usado na posição 4, para compensar a falta de pivôs. Magnano teve apenas três jogadores de garrafão para colocar em quadra na partida contra os vice-campeões africanos.

Guilherme Giovannoni e Tiago Splitter começaram o jogo e Murilo esteve em quadra por 21 minutos. O Brasil perdeu Nenê no sábado, cortado por um estiramento na perna direita. Seu substituto, JP Batista, ainda não se juntou à seleção. Varejão não jogou.

Em quadra, o teste com Leandrinho foi o que mais deu certo. Com ele comandando o jogo, a seleção teve uma sequência de 19 pontos contra apenas um dos marfinenses, para fechar o segundo quarto. O time chegou ao intervalo com 15 pontos de vantagem.

No terceiro período, com Marcelinho inspirado, a equipe de Magnano chegou ao último período com 66 a 37 no placar. No último quarto, Nezinho ficou em quadra por mais tempo e os marfinenses já não marcavam com o mesmo vigor. Com isso, o placar terminou em 95 a 54.

Na terça-feira, o Brasil faz seu último jogo antes da estreia no Mundial, contra a França. A seleção, que está no Grupo B ao lado de EUA, Croácia, Eslovênia, Irã e Tunísia,  estreia na Turquia às 15h30 (de Brasília) contra os iranianos.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host