Topo

Basquete

'Reconstruído', Limeira derrota o Pinheiros e conquista bicampeonato paulista

Maurício R. Martins/Divulgação/Limeira
André Bambu fez cesta decisiva no segundo final e garantiu o título do Limeira sobre o Pinheiros Imagem: Maurício R. Martins/Divulgação/Limeira

Do UOL Esporte

Em São Paulo

12/01/2011 19h56

O Limeira confirmou sua força como uma das principais equipes de São Paulo. Em sua primeira competição após seu retorno às atividades profissionais, o time do Interior se sagrou bicampeão paulista ao superar o Pinheiros em jogo emocionante por 77 a 75, nesta quarta-feira, em Limeira, e fechar a série decisiva melhor de cinco por 3 a 1.

Campeão paulista em 2008, o Limeira sofreu com problemas financeiros, encerrou suas atividades profissionais no ano seguinte e não pôde defender seu título. O time do Interior, porém, retornou às competições em 2010 e, com uma equipe inteiramente reconstruída, superou os favoritos Araraquara, São José e Pinheiros nos playoffs.

“Uma das maiores tristezas da minha vida foi esse time acabar. Mas graças a Deus ele está de volta. Fui o único que retornou daquela equipe campeã”, disse o armador Eric Tatu, que marcou 14 pontos nesta quarta-feira e deu assistência decisiva no último lance da partida, para cesta de André Bambu.

O título do Limeira mantém um jejum de 24 anos sem conquistas das equipes da Capital no Campeonato Paulista. O último representante de São Paulo a se sagrar campeão foi o Monte Líbano, que ficou com o troféu ao bater o Sírio em 1986.

Candidato a mudar esta escrita, o Pinheiros acabou decepcionando na decisão. O time da Capital, que investiu pesado em seu elenco para esta temporada, acabou derrotado duas vezes em seu ginásio e não impediu que o Limeira confirmasse o título em casa nesta quarta.

O jogo

Precisando da vitória para seguir vivo na série, o Pinheiros iniciou o jogo de maneira arrasadora. Fez 10-2, apanhou seis rebotes contra nenhum do adversário e obrigou o técnico Demétrius a pedir tempo. “Eles estão ganhando da gente na vontade. Não fizemos nenhuma falta”, esbravejou o treinador de Limeira.

A parada fez bem ao Limeira, que voltou mais concentrado e, aproveitando os erros ofensivos do Pinheiros, anotou sete pontos consecutivos. O time da Capital, porém, voltou a ditar o ritmo do jogo no fim do período e a liderar o placar por quatro pontos.

Principal característica da campanha da equipe do Interior, a sólida defesa do Limeira voltou a funcionar no segundo quarto. A equipe melhorou sua marcação no garrafão e sofreu apenas 12 pontos no período. Com eficiência no contra-ataque, os donos da casa foram para o intervalo com uma vantagem de cinco pontos no placar.

O terceiro quarto foi marcado por maior equilíbrio e tensão de ambos os lados. Bruno Fiorotto e Daniel Alemão bateram boca e foram ameaçados de exclusão pela arbitragem. O Pinheiros melhorou seu aproveitamento nos arremessos e, comandado ofensivamente por Shamell, conseguiu reduzir a diferença para apenas dois pontos no fim do período.

As duas equipes protagonizaram um duelo de muitos erros defensivos no último quarto. Apesar da pressão do adversário, o Limeira manteve a vantagem de dois pontos até os segundos finais. O Pinheiros passou a cometer faltas para retomar a posse de bola e, com uma cesta de três de Marquinhos, empatou o confronto a 24s do fim.

Após tempo pedido pelo técnico Demétrius, Eric Tatu valorizou a posse de bola até o segundo final, quando fez bela assistência para André Bambu. Sozinho debaixo da cesta, o ala-pivô anotou a cesta e confirmou o título da equipe do Interior.