Topo

Basquete


Obras Sanitárias bate o Pinheiros e confirma domínio argentino no Interligas

Luiz Pires/Divulgaçao/LNB
MacFarlan marcou cesta decisiva na vitória do Obras Sanitárias sobre o Pinheiros Imagem: Luiz Pires/Divulgaçao/LNB

Do UOL Esporte

Em São Paulo

21/04/2011 21h03

Não foi desta vez que o Brasil pôde comemorar seu primeiro título do Torneio Interligas. Mesmo jogando em casa, o Pinheiros falhou nos momentos decisivos, acabou derrotado pelo Obras Sanitárias por 80 a 77, nesta quinta-feira, em São Paulo, e viu a Argentina construir uma hegemonia na competição continental.

Esta foi a segunda edição do Torneio Interligas, que reúne as quatro melhores equipes do Novo Basquete Brasil (NBB) e da Liga Argentina. No ano anterior, os hermanos também ficaram com o título na vitória do Peñarol sobre o Brasília.

O revés desta quinta-feira marcou a segunda derrota do Pinheiros em finais nesta temporada. Além do Torneio Interligas, o time de São Paulo amargou o vice-campeonato paulista, em decisão contra o Limeira.

Após um bom início de partida, em que chegou a abrir sete pontos de vantagem, o Pinheiros parou. O Obras Sanitárias reforçou sua marcação sobre Shamell e viu seu adversário se precipitar nos arremessos de longa distância no primeiro tempo. Foram apenas quatro chutes certeiros de três em 14 tentativas do Pinheiros, um aproveitamento de 29%.

Outro diferencial do time argentino na etapa inicial foi a boa participação dos reservas. Foram 22 pontos de atletas saídos do banco contra apenas 12 do Pinheiros. Com o bom desempenho, o Obras Sanitárias dominou os dois primeiros quartos e foi para o intervalo vencendo por 47 a 39.

Após marcar apenas dois pontos na etapa inicial, Shamell ‘acordou’ no segundo tempo. O norte-americano soube se livrar da forte marcação e comandou a reação do Pinheiros com 13 pontos no período. O time brasileiro ainda acertou sua marcação e passou à frente por um ponto na metade do último quarto.

As duas equipes se mantiveram praticamente empatadas até o fim do confronto. Restando 11s no relógio, o norte-americano MacFarlan recebeu debaixo da cesta e deixou o Obras Sanitárias com três pontos de vantagem. O Pinheiros ainda teve a chance de levar o jogo para a prorrogação, mas o arremesso de Thiaguinho bateu no aro e não impediu o título argentino.