Topo

Basquete

Você se acha competitivo? Então precisa saber o que Michael Jordan já fez

AP/Jason E. Miczek
Jordan já brigou com companheiro de time e adora uma aposta Imagem: AP/Jason E. Miczek

Do UOL, em São Paulo

07/01/2015 06h00

Talento e muito suor fizeram de Michael Jordan um dos maiores jogadores de basquete e um dos principais esportistas de todos os tempos. Mas outro ingrediente ajudou, e muito, nessa trajetória: o ídolo do Chicago Bulls era extremamente competitivo, a ponto de partir para cima de companheiros de time e trocar socos.

Essa característica também fez parte da vida de Jordan fora das quadras e até após a aposentadoria. De apostas com fãs à postura nos relacionamentos amorosos, ele sempre topou desafios e apostas, como você confere abaixo.

Jordan (muito) competitivo

  • Soco no companheiro

    Jordan chegou a agredir Steve Kerr, seu companheiro no Chicago Bulls, durante uma fase de treinos. Isso porque Kerr levantou a voz e discordou de Jordan. "Ele me deu um soco na cara. Eu levantei e fui para cima. Depois disso tivemos uma ótima relação".

  • Tiozão x revelação

    Em 2006, em visita a um colégio, Jordan, então com 43 anos, encarou uma disputa com o então mais desejado jovem da época, O. J. Mayo (hoje no Milwaukee Bucks). E segundo relatos ele não deu chances ao garoto, atuando como se disputasse um título.

  • Discussão em casa

    Casado desde 2013 com Yvette Prieto, sua atual mulher, Jordan disse que não desistia de nenhuma discussão com ela durante todo o relacionamento, e sempre ganhou nos últimos dez anos. Hoje, mais velho, Jordan afirma ser mais tranquilo e flexível. Será?

  • Aposta com fã

    Jordan dificilmente foge de uma aposta. Bom exemplo disso foi o que aconteceu em 2011. Aos 48 anos, ele foi desafiado por um fã durante evento de golfe. Apostou US$ 500 que mandaria uma bola certeira. Levou a melhor e correu para buscar o prêmio.

  • Ex-presidente dos EUA foi vítima

    Bill Clinton sentiu como Jordan é quando joga alguma coisa. Desafiando o ex-presidente dos Estados Unidos a buscar jogadas mais difíceis no golfe, Jordan disse que Clinton deveria parar de jogar sempre "do mesmo lugar que pequenas garotas".

  • Gripe, dor de cabeça e show

    Em seu último título na NBA, Jordan não tinha condições de jogo, segundo a comissão técnica, por estar fortemente gripado, com dor de cabeça e febre alta. Ele insistiu para entrar em quadra, atuou e fez "apenas" 38 pontos.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!