Topo

Basquete

As 10 enterradas mais sensacionais do Jogo das Estrelas da NBA

Getty Images
Vestido de Super Homem, Dwight Howard 'voa' para ganhar torneio de enterradas em 2008 Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

14/02/2015 06h00

Neste final de semana, acontece mais um All Star Game da NBA – o jogo das estrelas do basquete americano. Mas como já virou tradição, haverá também os campeonatos de habilidades, arremessos e enterradas, que costuma animar o fã de basquete.

O UOL Esporte preparou uma lista de 10 grandes cravadas na história no “Dunk Contest”, como é chamado em inglês o desafio de enterradas da NBA.

1 - Vince Carter, Toronto Raptors

Vince Carter mostrou em 2000 por que é considerado um mestre no quesito enterrada. Ele proporcionou um verdadeiro show no All Star Dunk Contest com uma variedade incrível de movimentos e estancadas. Enterrou após dar giros de 360°, pendurando um braço no aro e passando a bola laranja entre as pernas.

2 - Dwight Howard, Orlando Magic

Dwight Howard divertiu os presentes no All Star Game de 2008. Vestido de Super Homem, com direito a capa e tudo, ele ‘voou’ para enterrar saltando da cabeça do garrafão. Além de garantir o título do desafio de enterradas, ele levou ídolos como Magic Johnson e Kobe Bryant e a torcida ao delírio.

3 - Nate Robinson, New York Knicks

Nate Robinson superou Dwight Howard na final do desafio de enterradas do All Star de 2009. Com 1,75m, o baixinho pulou o pivô “Super Homem” e levou o título pra casa. No ano seguinte, Robinson saiu vencedor novamente, tornando-se o primeiro tricampeão do Dunk Contest (2006/09/10).

4 - Michael Jordan, Chicago Bulls

Não é à toa que Michael Jordan é considerado o maior de todos os tempos do basquete. Ele também sabia enterrar como ninguém. Em 1987, ganhou o Dunk Contest com uma cravada que virou sua marca registrada. Saltando da linha do lance livre, Jordan ‘voou’ de pernas abertas para enterrar a bola laranja. Em 1988, sagrou-se bicampeão, vencendo Dominique Wilkins, num duelo que ficou marcado para sempre.

5 - Dominique Wilkins, Atlanta Hawks

Dominique Wilkins marcou época nos campeonatos de enterradas do All Star da NBA na década de 1980. Apesar de ter perdido finais para Michael Jordan e Spud Webb, ele foi bicampeão do Dunk Contest, vencendo em 1985 e 1990. Tinha a seu favor boa envergadura, grande explosão física e tempo de bola no ar.

6 - Spud Webb, Atlanta Hawks

Com apenas 1,70m, o baixinho Anthony “Spud” Webb impressionou o mundo do basquete ao vencer o All Star Dunk Contest de 1986. Ele desbancou na final Dominique Wilkins, muito mais alto e especialista em enterradas. Spud Webb obteve sua nota mais alta com uma estancada de costas com a bola já no ar.

7 - Jason Richardson, Golden State Warriors

Jason Richardson é outro nome já escrito na galeria dos maiores “dunkers” da história da NBA. Foi bicampeão do desafio de enterradas em 2002 e 2003. Em seu primeiro título, Richardson protagonizou uma cravada que pouco se viu nas quadras. Pegou a bola já no ar e de frente para o aro, e girou 180° para enterrar de costas.

8 - Kobe Bryant, Los Angeles Lakers

Kobe Bryant chegou na NBA vindo direto do ensino médio, sem passar pelos tradicionais times universitários. E logo aos 19 anos, em sua segunda temporada, venceu o campeonato de enterradas do All Star de 1997. Passando a bola entre as pernas ou enterrando de costas, Bryant impressionou a NBA por sua habilidade e carisma em quadra.

9 - Gerald Green, Boston Celtics

Em 2007, Gerald Green impediu o bicampeonato de Nate Robinson. Green se sagrou campeão do Dunk Contest com uma cravada impressionante após pular uma mesa. Além da dificuldade do movimento, ele chocou os presentes pela elasticidade da enterrada. Também enterrou pegando a bola acima do aro e após fazer um-dois com a lateral da tabela.

10 - Amare Stoudemire, Phoenix Suns

Amare Stoudemire pode não ter ganho o Dunk Contest de 2005, vencido por Josh Smith, mas certamente ele inovou em sua enterrada e garantiu a diversão do público. Stoudemire jogou na tabela a bola, que voltou para Steve Nash. De cabeça, o cadadense deu uma assistência para o pivô, que pegou a bola no ar e ainda girou antes de cravar. Inédito!

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!