Basquete

Dívida pode deixar basquete brasileiro sem vaga direta na Olimpíada do Rio

AFP PHOTO/ JORGE GUERRERO
Seleções de basquete ainda não têm vaga garantida na Olimpíada do Rio Imagem: AFP PHOTO/ JORGE GUERRERO

Fábio Aleixo e Fábio Balassiano

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

18/03/2015 06h00

A Confederação Brasileira de Basquete (CBB) não pagou à Federação Internacional de Basquete (Fiba) o convite recebido para o Mundial Masculino de 2014 e isso está colocando em risco a presença das seleções nacionais masculina e feminina nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

Segundo o UOL Esporte apurou, a CBB ainda tem de quitar duas parcelas do valor total de US$ 1 milhão (cerca de R$ 3,25 milhões) que se comprometeu a pagar em troca da vaga na Copa do Mundo da Espanha de 2014, na qual a seleção terminou no sexto posto. Por não ter conseguido a vaga na quadra na Copa América de 2013, a Confederação precisou abrir o cofre para o país não ficar fora de um Mundial pela primeira vez.

A segunda das parcelas, com valor de cerca de US$ 300 mil (R$ 983 mil), deveria ter sido paga no mês de fevereiro. O dinheiro jamais caiu na conta da Fiba.

Este é um dos motivos pelos quais a entidade internacional tem atrasado ao máximo o anúncio de que o Brasil terá direito a uma vaga direta como país-sede. A decisão deveria ter saído neste mês, mas a palavra final só será conhecida em 30 de junho, menos de dois meses antes da disputa dos Pré-Olímpicos. Fontes ouvidas pelo UOL Esporte garantem que a Fiba pressiona a CBB de não dar a vaga olímpica caso parte da dívida não seja quitada brevemente.

Se a classificação automática não for garantida nos bastidores, as seleções terão dura missão em quadra.

No Pré-Olímpico Masculino de Monterrey (entre 25 de agosto e 6 de setembro), só os dois primeiros garantem vaga no Rio, e os outros dois semifinalistas precisarão disputar um Pré-Olímpico Mundial entre 4 e 11 de julho de 2016. Campeões mundiais e com vaga olímpica já assegurada, os Estados Unidos não jogarão a competição no México.

No Pré-Olímpico Feminino, que acontece no Canadá entre 9 e 16 de agosto, só o campeão garante classificação para a Olimpíada, com segundo, terceiro e quarto colocados também precisando disputar a repescagem mundial em 2016. Assim como no masculino, as americanas também já estão garantidas no Rio.

A reportagem também tomou conhecimento que dirigentes do alto-escalão da Fiba estão insatisfeitos com a atuação do CBB no basquete brasileiro e a falta de ações para ajudar no desenvolvimento da modalidade no país. Alguns deles veem o país na “lona” no que tange ao trabalho feito pela Confederação. O fato de não haver um plano para a popularização do esporte também pesa negativamente contra a entidade presidida por Carlos Nunes desde 2009.

A reportagem apurou ainda que o secretário-geral da Fiba, Patrick Baumann, estará no Brasil nas próximas semanas para discutir a questão envolvendo a CBB com Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB (Comitê Olímpico do Brasil) e da Rio-2016, e George Hilton, ministro do Esporte.

Procurada pela reportagem, a CBB se manifestou por meio de uma nota oficial.

"Tudo o que foi acertado com a Federação Internacional de Basquete quanto ao pagamento do convite para a Copa do Mundo de 2014 está em curso. Com relação à questão da vaga olímpica, a não definição atrapalha a programação das Seleções Brasileiras Masculina e Feminina, mas somente a Fiba pode responder os motivos pelos quais ainda não tomou uma decisão. A entidade máxima do basquete mundial marcou para o dia 30 de junho o anúncio se o Brasil terá ou não a vaga nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016".

Desde a  última edição da Olimpíada, em 2012, a Fiba mudou o critério de alocação de vagas para os Jogos. Agora, o país-sede não tem mais a classificação assegurada automaticamente. Antes, precisa cumprir com uma série de requisitos impostos pela entidade como o nível de desenvolvimento do esporte no país, tradição da modalidade, resultados recentes e situação administrativa.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
AFP
Redação
Bala na Cesta
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
EFE
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
UOL Esporte
Redação
UOL Esporte
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
LancePress
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Redação
UOL Esporte
Redação
Topo