Topo

Basquete

Cartola da NBA diz que sofreu para se assumir gay: "Senti dever de ocultar"

Thearon W. Henderson/Getty Images
Imagem: Thearon W. Henderson/Getty Images

Do UOL, em São Paul

22/02/2016 16h40

Primeiro dirigente da NBA assumidamente gay, Rick Welts, presidente do Golden State Warriors, afirmou ter tido dificuldades para conviver com o esporte antes de se assumir homossexual. Em entrevista à “HBO”, o dirigente explicou que sabia desde os três anos que era gay.

“Dei-me conta aos três anos (que era gay) e, como instinto, senti que tinha que ocultar isso”, explicou. “Não enxergava como isso (ser gay) poderia se encaixar no mundo do esporte profissional. Não queria ser visto como diferente dos demais, então era como ‘não pergunte, não falo’”.

Welts chegou a trabalhar para a NBA, em um departamento voltado para melhorar a imagem da Liga. Ele, inclusive, foi o coordenador de comunicação do caso Magic Johnson, quando o antigo jogador do Los Angeles Lakers anunciou que havia contraído o vírus da aids.

“Foi um momento muito difícil para mim. Lembro-me de ficar pensando que isso, provavelmente, era inevitável, que todo homem gay acabaria contraindo essa doença”, afirmou.

A entrevista completa com o presidente do Golden State Warriors, time dos brasileiros Leandrinho Barbosa e Anderson Varejão, vai ao ar nesta terça-feira (23), na HBO dos Estados Unidos.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!