Basquete

Curry "ressurge", Warriors vencem Cavaliers e ficam a uma vitória do título

Do UOL, em São Paulo

11/06/2016 00h50

A série final da NBA, depois de duas vitórias fáceis do Golden State Warrios e uma lavada do Cleveland Cavaliers, precisava de um jogo como o desta sexta-feira (10): vitória dos Warriors em Ohio, fora de casa, em jogo disputado ponto a ponto do começo ao fim, por 108 a 97. 

Em números: nos duelos um, dois e três somados, vimos 14 trocas de time em vantagem no placar. O confronto da vez apresentou 18 mudanças de equipe à frente do marcador. 

Deve-se creditar a vitória ao "ressurgimento" dos "Splash Brothers" nas finais (Curry foi o cestinha, com 38 pontos). Os chutes de três do Golden State voltaram a cair: 17 em todo o jogo, recorde em uma só partida decisiva da história da NBA. Foram quatro de Barnes, quatro de Thompson, sete de Curry e dois de Iguodala. 

Agora o panorama é o seguinte: com 3 a 1 no somatório, os Warriors podem fechar a série na próxima partida, em casa, na Califórnia, na segunda-feira (13).

Mas, se o Cleveland vencer e for necessário, a série voltará para Ohio. Depois, caso haja empate em 3 a 3, a partida decisiva será com mando do time de Curry, vantagem conquistada por causa da melhor campanha durante toda a temporada.

O melhor: Steph Curry

Ken Blaze/USA Today Sports
Imagem: Ken Blaze/USA Today Sports

Steph Curry foi o melhor jogador da quarta partida da série final, deixando de lado a discrição dos três jogos passados – e olha que dois deles haviam sido na Califórnia.

Desta vez o armador marcou 38 pontos para a equipe vitoriosa, além de ter dado seis assistências e pegar cinco rebotes. Foi o nome da partida.

Mas valem algumas menções honrosas: Klay Thompson também jogou bem, com 25 pontos. Os “Splash Brothers”, portanto, combinaram para 63. Mesmo no time derrotado, Kyrie Irving também se destacou: 34 pontos e quatro assistências. 

Blog Bala na Cesta: O jogo "surreal" dos Warriors

"Com o resultado, a franquia de Oakland, que ao todo teve 17 bolas de três pontos, quebrou o recorde que era de 16 do San Antonio Spurs em finais (2013) e conseguiu mais chutes de fora do que bolas de dois pontos (17 contra 16 de mais perto, algo surreal!), agora tem 3-1 e está a uma vitória de conquistar o bicampeonato da NBA". Leia análise completa

Confusões no último quarto

Bob Donnan/USA Today Sports
Imagem: Bob Donnan/USA Today Sports

O quarto quarto contou com um desentendimento entre LeBron James e Draymond Green. Os dois trocaram empurrões, mas a confusão acabou parando por aí. No último minuto da partida, mais um imprevisto: um torcedor invadiu a quadra com “LeBron para presidente” escrito em suas costas. Ele foi contido pelos seguranças e retirado do ginásio.

O "futuro presidente" LeBron James caiu de produção em relação ao último jogo. Bem menos incisivo, fez um duplo-duplo, com 25 pontos e 13 rebotes. Mas ele sumiu nos momentos decisivos. No duelo passado, quando liderou a equipe para o triunfo, fez 32 pontos, pegou 11 rebotes e deu seis assistências. 

Missão impossível para o Cleveland?

Bob Donnan/USA Today Sports
Imagem: Bob Donnan/USA Today Sports

Outras 32 equipes na história da NBA já estiveram na mesma situação do Cleveland Cavaliers, com 3 a 1 desfavorável em uma série final do torneio. Todas elas perderam. O time de LeBron James precisará fazer o que ninguém fez para levar o caneco. 

O jogo: Cleveland "morre" no último quarto

Ron Schwane/AP
Imagem: Ron Schwane/AP

Enfim um jogo da série se mostrou equilibrado no primeiro tempo: os Cavaliers, no intervalo, venciam por apenas cinco pontos de diferença, 55-50. A partida movimentada merece que se destaquem os méritos de lado a lado, e a boa notícia foi o bom desempenho de Curry.

Discreto nas três primeiras partidas, em especial nos primeiros tempos delas, o MVP da temporada regular fez 14 pontos nos quartos iniciais, além de ter somado quatro assistências. Seu companheiro Klay Thompson, o outro “Splash Brother”, também começou bem, com 11 pontos. Foi a primeira vez nas finais que a dupla passou dos 10 antes do intervalo.

Vale lembrar: na última partida eles estavam zerados a essa altura. Desta vez, combinados, somaram 25 pontos na metade inicial.

Mas os Cavs tinham em quadra Kyrie Irving, eficiente desde o confronto passado. Foi o cestinha do primeiro tempo, com 16 pontos. E quando os armadores das duas partes se encontraram, Irving contra Curry, craque contra craque, aconteceu isso aí do vídeo abaixo, em um ataque do Golden State.

A partida seguiu disputada no terceiro quarto, mas no último período acabou o gás do Cleveland Cavaliers.

A certa altura, escorado no desempenho ofensivo ruim de LeBron James e em dois erros grosseiros de Irving, o Golden State somou 12 pontos contra apenas um do rival. A vantagem foi administrada pelos visitantes, que fizeram partida eficiente no segundo tempo: prova disso foi a dupla principal, Thompson e Curry, que combinaram, no total, 53 pontos.

O banco dos Cavs, outra vez, teve um desempenho ruim. Afora Kevin Love, que somou 11 pontos, apenas outros quatro foram marcados pelos reservas.

Kevin Love começou na reserva. E isso é um tabu

Jason Miller/Getty Images/AFP
Imagem: Jason Miller/Getty Images/AFP

O pivô Kevin Love começou a partida no banco, fato que não ocorria desde abril de 2010. Ele, por causa de concussão sofrida na segunda partida, não jogou a terceira – e foi bem substituído por Richard Jefferson. Como prêmio ao bom desempenho, Jefferson foi titular. Love entrou em quadra ainda no primeiro quarto, ovacionado pela torcida do Cleveland.

Jogou bem: fechou o primeiro tempo com sete pontos e três rebotes. No total, somou 11 pontos e cinco rebotes. 

Os brasileiros: Varejão entra bem

O ala-pivô Anderson Varejão foi à quadra no terceiro quarto de partida, jogou por pouco mais de quatro minutos e fez bem o seu papel. Naquele momento, os Warrios estavam em vantagem e ele colaborou para que a diferença fosse mantida pegando quatro rebotes e anotando dois pontos. Leandrinho não atuou. 

Famosos na quadra

Justin Bieber, Neymar e outras estrelas já estiveram in loco para acompanhar algumas das partidas da série final de 2016. Desta vez, em Cleveland, quem compareceu foi o agora treinador do Manchester City, Pep Guardiola, e Spike Lee, cineasta norte-americano. 

Enquanto isso, no Twitter...

As reações no Twitter durante um jogo da NBA são um passatempo a parte. Enquanto acompanhávamos esse jogão, também separamos algumas das melhores postagens durante a partida: tem de Will Smith até uma espécie de “Curry supersaiyajin”. 

 

 

 

 

 

 

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
AFP
Redação
Bala na Cesta
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
EFE
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
UOL Esporte
Redação
UOL Esporte
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
LancePress
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Redação
UOL Esporte
Redação
Topo