Topo

Basquete

Fiba suspende o Brasil de torneios: "falta de controle total do basquete"

Mark Ralston/AFP
Imagem: Mark Ralston/AFP

Guilherme Costa

Do UOL, São Paulo

14/11/2016 15h48

O Brasil está suspenso de qualquer competição internacional de basquete organizada pela Fiba (Federação Internacional de Basquete).

A Fiba anunciou nesta segunda-feira (14) que suspendeu a CBB (Confederação Brasileira de Basquete) alegando a "falta de controle total do basquete". A situação vai ser mantida pelo menos até 28 de janeiro de 2017, quando a entidade que dirige o esporte mundial vai reavaliar a situação - o país já não tinha nenhuma competição prevista para o período.

A Fiba tomou a decisão após reunião do Comitê Executivo da entidade, na Suíça. A entidade avaliou que a CBB "precisa de uma reestruturação e não vem cumprindo totalmente com suas obrigações como membro da entidade".

“Mesmo com todo o suporte e flexibilidade proporcionada pela Fiba em múltiplas ocasiões antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que levaram a recente criação da Força-tarefa para a reorganização da Confederação Brasileira de Basquete (CBB) e o desenvolvimento do basquete brasileiro, o Comitê Executivo acredita que a CBB ainda precisa de reestruturação e não está cumprindo totalmente suas obrigações como membro nacional da Fiba”, diz o comunicado da Federação Internacional de Basquete.

Em setembro, a Fiba já havia nomeado um interventor para a CBB. A entidade internacional mandou o espanhol Jose Luiz Saez, ex-presidente da federação nacional de seu país, para tentar controlar a situação de gestão da entidade brasileira, que devia mais de R$ 17 milhões no fim de 2015.

É justamente a participação de Saez que a CBB usa como justificativa para confrontar a nota oficial da Fiba. Segundo a entidade brasileira, o interventor havia sido avisado sobre a ausência do Brasil em torneios de base.

A CBB foi totalmente surpreendida pela decisão. A entidade esperava que a Fiba se posicionasse, mas contava que o ente internacional daria no máximo uma advertência. Até por isso, ainda não existe um plano de contingência.

A Federação apontou os motivos de ter optado por suspender a Confederação Brasileira. Veja abaixo:

- não participação em torneios internacionais de base, sênior e falha na organização do World Tour no Rio de Janeiro, o que prejudica os jogadores, já que eles não têm oportunidade de jogar internacionalmente. Além disso, importantes torneios nacionais de base foram suspensos pela CBB;

- falta de controle total do basquete no país. Como exemplo disso, o envolvimento de terceiros na seleção e nas atividades do time nacional;

- falta de pagamentos a Fiba por um longo período; 

- falta de plano de reestruturação antes das eleições na entidade brasileira conforme traçado pela Fiba e denominado de "força-tarefa"; 

Por fim, a entidade máxima do basquete mundial diz "lamentar a situação do basquete brasileiro poucos meses depois do país ter sido sede dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro". "Encorajamos para que a CBB trabalhe em conjunto com a Fiba e com a força-tarefa da entidade".

CBB divulga comunicado oficial

Em nota oficial publicada em seu site, a CBB afirmou estar surpresa pela punição imposta pela Fiba e que irá responder todos os pontos levantados pela Federação na próxima quarta (16). Disse ainda que buscará os meios legais para preservar o basquete nacional. 

"A Confederação Brasileira de Basketball (CBB), por meio de seu Presidente e de sua Diretoria, vem por meio desta mostrar sua surpresa com a punição imposta pela Federação Internacional de Basketball (FIBA). No início do mês de novembro, a FIBA enviou ao Brasil o dirigente José Luis Saez que, durante reunião na CBB e demais encontros, em momento algum abordou a possibilidade de suspensão da entidade brasileira. Dessa forma, a CBB vai buscar os meios formais e legais para preservar o basquetebol brasileiro. Na próxima quarta-feira (dia 16), a CBB comentará todos os itens elencados pela FIBA e irá pontuar o que de fato acontece no basquete nacional para que a sociedade avalie e forme sua opinião sobre esse episódio", diz a nota.

O blog Bala na Cesta publicou nesta segunda (14) uma reportagem  falando sobre a seleção feminina ter ficado fora do Sul-Americano sub-15 e citou os problemas enfrentados no ano pela CBB, também apontados pela Fiba como motivos para suspender a Confederação Brasileira: o não pagamento do convite do Mundial de 2014 fez com que a vaga olímpica do Rio-2016 ficasse ameaçada; dívida chegando a R$ 17 milhões; Campeonatos Brasileiros de Base cancelados em 2016; Seleção Sul-Americana Feminina Sub-17 joga competição neste ano sem treinar; A Masculina Sub-17 vai ao mesmo torneio com o time do Pinheiros mesclado com outros atletas; Um interventor da Federação Internacional vem ao país para analisar a situação da CBB de perto; O país cancela uma etapa do Mundial 3×3 e irrita a FIBA mais uma vez; O Brasil não vai ao Mundial 3×3 por falta de verba; Seleção Sub-15 masculina fora do Sul-Americano. 

Flamengo e Bauru suspensos da Liga das Américas

Devido à punição da Fiba à CBB, os clubes de basquete brasileiros também serão prejudicado. À priori, Flamengo e Bauru ficam suspensos da próxima edição da Liga das Américas. Os clubes foram campeão e vice, respectivamente, da última edição do NBB.

Quer receber notícias do basquete de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!