Basquete

Vasco abre mão de final no basquete; Flamengo deverá ser campeão por WO

Stephan Eilert/Solar Cearense
Imagem: Stephan Eilert/Solar Cearense

Do UOL, em São Paulo

06/12/2016 16h18

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, emitiu uma nota oficial afirmando que o clube abre mão da terceira partida da série em melhor de três da final do Campeonato Carioca de Basquete contra o Flamengo, marcada para as 21h desta terça-feira no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Assim, por regulamento, o clube rubro-negro deverá ser declarado campeão por WO.

Eurico alega questões de segurança para não mandar o seu time à quadra. Isso porque a partida será realizada com torcida única do Flamengo por determinação da Polícia Militar. As outras duas partidas da decisão foram realizadas sem a presença de público. No ginásio da Gávea, o Flamengo venceu por 89 a 87. Em São Januário, o Vasco fez 104 a 98.

A princípio, o jogo desta terça-feira seria disputada com portões fechados. O Flamengo foi punido por uma briga na parte interna do ginásio do Tijuca Tênis Clube entre membros de sua torcida no confronto com o Vasco do primeiro turno do Estadual. O clube recorreu e conseguiu evitar que a punição valesse para o terceiro jogo da final. No julgamento, houve multa de R$ 10 mil ao Flamengo e a realização de duas partidas com portões fechados - já cumpridas. 

"Entendo que havendo bom senso de todos e para que não se manchasse o Título do Estadual, esta Federação deveria ter reunido os clubes e efetivasse uma firma equilibrada e segura para o desfecho do Campeonato. Apesar de todo o investimento feito pelo CR Vasco da Gama, mais uma vez ratificamos que abrimos mão da partida final, tentando de alguma forma trazer a todos um pouco de exemplo para que a segurança dos jogos não fique apenas nas partes burocráticas, mas que se providencie ações efetivas e sem dependência de terceiros para que o esporte no Brasil volte a ser o que ocorreu quando dos Jogos Olímpicos de 2016", diz nota enviado por Eurico Miranda a Alvaro Almeida, presidente da Federação de Basquete do Estado do Rio de Janeiro.

O clube alega que por diversas vezes tentou diálogo e enviou ofícios à Federação e não foi atendido. O Vasco critica até o fato de ingressos terem sido colocados à venda.

"A venda de ingressos é por demais indevida pois V.sa sabia desde o dia 03 de novembro que não participaríamos do jogo de torcida única no Tijuca, por total falta de segurança. Assim a responsabilidade por tal fato é inteiramente sua", escreveu Eurico.

Após um longo tempo afastado do basquete, o Vasco retomou as atividades neste ano, e além do Estadual do Rio de Janeiro está disputando também o NBB.

 

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Bala na Cesta
Bala na Cesta
AFP
Redação
Bala na Cesta
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
EFE
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
UOL Esporte
Redação
UOL Esporte
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
LancePress
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Redação
UOL Esporte
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Topo