Basquete

Veterano da Geórgia é coadjuvante na NBA. Mas virou xodó e é quase All-Star

Ezra Shaw/Getty Images
Zaza Pachulia, dos Warriors, em duelo com De Andre Jordan Imagem: Ezra Shaw/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

07/01/2017 06h00

Um veterano de 32 anos que atua pela seleção da Geórgia - pequena nação europeia - e sempre foi coadjuvante na NBA virou o nome do momento na liga americana. Não pelo seu desempenho em quadra, mas sim pela onda popular que o deixa perto de disputar o Jogo das Estrelas da NBA. Na primeira prévia da votação popular, Zaza Pachulia só fica atrás de Kevin Durant nos eleitos para as posições de alas e pivôs. Atrás, sobram nomes de peso e campeões olímpicos como Draymond Green, Anthony Davis, DeMarcus Cousins, entre muitos outros. O pivô do Golden State Warriors acumula 439.675 votos e é o oitavo mais lembrado no total.

Mas como pode um jogador que está desde 2003 na liga, nunca teve grande destaque e só tem média de 17,7 minutos, 5,2 pontos e 5,8 rebotes por partida estar tão bem entre os fãs na eleição feita por meio da internet e redes sociais?

Para entender um pouco deste fenômeno é preciso voltar a janeiro de 2016, quando o presidente da Geórgia, um popstar do país e um fenômeno americano da internet que tem apenas 16 anos fizeram uma campanha para levar Zaza, então no Dallas Mavericks ao All-Star Game.

Primeiramente, o presidente georgiano Giorgi Margvelashvili fez em seu Twitter um apelo para que os cidadãos do país votassem em Zaza. Rapidamente ganhou apoio do cantor Bera Ivanishvili. Este por sua vez contou com a divulgação maciça de Hayes Grier, autor de vídeos no Vine e que conta com mais de 3 milhões de seguidores no Twitter. Ele prometeu seguir de volta todos que divulgassem a hashtag #NBAVOTE seguida do nome do atleta.

A mobilização quase deu certo e Pachulia ficou a apenas 15 mil votos de ser escolhido entre os titulares. Na escolha dos técnicos para a reserva, nem foi lembrado.

Neste ano, nenhuma campanha do tipo foi feita, mas o nome de Pachulia parece não ter saído mesmo da cabeça dos fãs de todo o mundo.

Porém, ainda que seus números cresçam ainda mais até o fim da votação no dia 16, há enormes chances de o georgiano não figurar no jogo festivo que ocorrerá em 19 de fevereiro em Nova Orleans.

Neste ano, houve mudança de regra e agora, diferentemente do que sempre aconteceu, a votação popular terá 50% de peso. O voto de todos os jogadores valerá 25% e os outros 25% virão de um painel de jornalistas que cobrem a liga. E nesta o georgiano pode ficar bem para trás.

Após a divulgação da primeira parcial, diversos memes surgiram na internet e lances de Pachulia em seus piores momentos foram postados para brincar e ironizar a situação.

Tradução: Quando você vê quantos votos Zaza Pachulia conseguiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Bala na Cesta
AFP
Redação
Bala na Cesta
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
EFE
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
UOL Esporte
Redação
UOL Esporte
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
LancePress
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Redação
UOL Esporte
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Esporte Ponto Final
Topo