Basquete

"Quero ser o MVP", diz Oscar sobre o Jogo das Celebridades na NBA

Steven Senne/AP
Oscar participará do All-Star Weekend na NBA em fevereiro Imagem: Steven Senne/AP

Do UOL, em São Paulo

24/01/2017 14h50

Oscar jogará pela primeira vez na NBA na próxima edição dos Jogos das Celebridades do All-Star Weekend, em 17 fevereiro, conforme adiantou o blog Bala na Cesta. Nesta terça-feira (24), em evento de divulgação da participação do "Mão Santa" no fim de semana das estrelas do basquete americano, ele afirmou que está treinando para ser o MVP - ou seja, o melhor jogador da partida. 

"É uma oportunidade que nunca pensei que eu teria, o que vale é entrar em campo, mas vou treinar para ser o MVP, sempre vivi assim, sempre quis ser o melhor do jogo, quero ser o MVP do jogo", afirmou Oscar à ESPN Brasil

"O mais difícil está sendo treinar, eu não estou suportando andar, e o máximo que eu treinei foi meia hora. Comecei treinar nos EUA, no condomínio onde a gente mora, não tinha redinha, ai fui comprar a redinha, eu mesmo instalei, e eu treinei lá todos os dias, não treinei anteontem porque choveu, ontem cheguei tarde em casa, então hoje vou tentar treinar três vezes, em vez de meia hora, uma hora e meia", acrescentou, aos risos.

Oscar também falou sobre a escolha de não jogar na NBA, quando foi draftado pelo New Jersey Nets em 1984. À época, caso optasse pelo basquete dos EUA, ele não poderia defender a seleção brasileira. 

"Se eu tivesse jogando hoje na forma em que eu estava na época, pelo New Jersey Nets, eu jogaria na NBA e na seleção, mas fiz a escolha pela seleção e ganhamos dos EUA lá dentro da casa deles. Aquele jogo foi uma coisa absurda, a seleção americana com o time universitário que ganhava de todo mundo, aí depois que eles perderam, fizeram o Dream Team em 1992", relembrou o campeão pan-americano de 1987. 

A final do basquete dos Jogos Pan-Americanos de Indianápolis entre Brasil e EUA entrou para a história do esporte. Foi a primeira vez que a seleção norte-americana de basquete perdeu um jogo em casa, a primeira vez que foi derrotada em finais e a primeira vez que tomou mais de 100 pontos diante dos seus torcedores.

Apesar de contar apenas com jogadores universitários, os EUA tinham nomes como David Robinson, que anos depois brilharia na NBA e faria parte do Dream Team nos Jogos Olímpicos de Barcelona-1992. Enquanto o destaque americano terminou o jogo com 20 pontos, Oscar foi o cestinha da decisão com 46. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Redação
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
AFP
Redação
Bala na Cesta
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
EFE
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
UOL Esporte
Redação
Topo