Basquete

Fiba mantém suspensão da Confederação de Basquete até maio

Divulgação/Fiba
Imagem: Divulgação/Fiba

Fábio Aleixo

Do UOL, em São Paulo

03/02/2017 15h09

A Confederação Brasileira de Basquete (CBB) segue suspensa pela Federação Internacional (Fiba) e só terá sua situação reavaliada em maio durante novo congresso do órgão mundial. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira após encontro na Suíça que reuniu pessoas de diversos segmentos do basquete brasileiro, os candidatos da próxima eleição e representantes do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

"A Fiba providenciou uma força-tarefa que - se os brasileiros desejarem - poderá ajudar a solucionar os problemas existentes e retirar a suspensão antes do Congresso no começo de maio, antes de um verão cheio de competições e antes do lançamento do novo sistema de competições em novembro", diz comunicado divulgado pela Fiba.

"As discussões foram francas e construtivas e todos os envolvidos expressaram o forte desejo de remediar a situação o mais rápido possível", prossegue a nota.

"Os representantes brasileiros terão uma reunião interna na próxima semana e entrarão em contato com a Fiba na sequência para iniciar o processo", finaliza.

Com a manutenção da suspensão da CBB, imposta no dia 14 de novembro, os clubes brasileiros e as seleções estão impedidas de participar de qualquer competição internacional. A Confederação recebeu o gancho devido a graves problemas administrativos e financeiros.

Até a nova reunião da Fiba, em maio, está prevista a eleição presidencial da CBB. O pleito está marcado para o dia 10 de março no Rio de Janeiro e colocará frente a frente Amarildo Rosa e Guy Peixoto. O vencedor substituirá Carlos Nunes, que está no cargo desde 2009. Os três estiveram presentes na reunião na Suiça nesta sexta.

"Defendi até o ultimo instante da reunião para que fosse retirada a suspensão da Fina, o que foi defendido também por todos representantes do Brasil aqu , uns com ponderações, outros como eu, mais firmes na defesa. A Fiba fez uma contra proposta formulada por escrito no intervalo e nos apresentou. Nessa proposta, ela manteve a suspensão mas reconheceu a necessidade da eleição para poder agir com a força-tarefa. Então, após as eleições ela vai estar junto ao novo presidente", afirmou Amarildo ao UOL Esporte.

"O presidente eleito, juntamente com Ministério e COB estarão trabalhando juntos na força-tarefa e apresentando uma proposta financeira para a Fiba até final de abril para avaliação da retirada da suspensão", completou.

Ainda de acordo com Amarildo, Carlos Nunes se comprometeu a abrir as contas da entidade e expor a real situação da CBB.
 
Como a suspensão segue em vigor, a CBB continua impedida de receber os  R$ 3.467.205,08 a quais teria direito pela Lei Agnelo/Piva.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
AFP
Redação
Bala na Cesta
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
EFE
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
UOL Esporte
Redação
UOL Esporte
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
LancePress
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Redação
UOL Esporte
Redação
Bala na Cesta
Topo