Basquete

Confederação de Basquete elege presidente que é contra intervenção da Fiba

Matheus Costa/Divulgação
Imagem: Matheus Costa/Divulgação

Fábio Aleixo e Leo Burlá

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

10/03/2017 15h25Atualizada em 14/03/2017 11h41

A Confederação Brasileira de Basquete (CBB) tem um novo presidente. Trata-se do empresário Guy Peixoto, de 55 anos. Eleito nesta sexta-feira com 17 dos 27 votos possíveis, ele substitui Carlos Nunes, que ocupava o cargo desde 2009. 

Peixoto disputava o cargo com Amarildo Rosa, presidente da Federação Paranaense, que obteve nove votos. Foi registrada ainda uma abstenção, da Federação do Rio Grande do Norte. A única federação que não teve direito a voto foi a de Tocantins, que não cumpriu com alguns pré-requisitos.

De última hora, a advogada de Amarildo tentou impugnar a eleição alegando uma possível irregularidade no registro da chapa de seu adversário. Ela apontava a existência de uma uma certidão que consta um débito trabalhista de Peixoto. Entretanto, o pedido não foi aceito e o pleito na sede do Comitê Olímpico do Brasil (COB) ocorreu normalmente e foi aberta aos jornalistas.

Antes da eleição, Peixoto se recusou a firmar um termo de compromisso enviado pela Federação Internacional de Basquete (Fiba) que propunha a criação de uma força-tarefa com um representante da entidade internacional, um membro do COB (Comitê Olímpico do Brasil) e um nome do Ministério do Esporte. O ex-jogador Paulinho Villas Boas também faria parte, mas não teria direito a voto.

A Fiba aponta esta força-tarefa como fundamental para ajudar na reestruturação da CBB a tempo de seu congresso em maio, quando será reavaliada a situação da entidade que está suspensa desde o dia 14 de novembro devido a diversos problemas políticos, administrativos e financeiros.

Por causa desta suspensão, as seleções brasileiras masculina e feminina em todas as categorias estão impedidas de participar de qualquer torneio. Os clubes brasileiros também estão impedidos de jogar competições internacionais. Isso, inclusive, causou a exclusão de Flamengo, Bauru e Mogi das Cruzes da Liga das Américas. 

"Estamos abertos a renegociar e discutir a força-tarefa. Não temos problemas nenhum de a Fiba, o COB ou o Ministério acompanharem nossa administração. A prioridade é retirar a suspensão. Já temos reunião com a Fiba na próxima sexta e vamos levar nosso plano de 100 dias", disse Guy.

Ele evitou especular o nome de treinadores para as seleções masculina e feminina, que estão sem comando desde o fim da Olimpíada.

"Tenho que ver meus quadros antes de anunciaremos os técnicos , teremos um diretor para o feminino e um para o masculino e também um conselho de notáveis", disse.

Guy contou com apoio maciço de jogadores, ex-jogadores, técnicos e outras personalidades do basquete em sua campanha. Nesta sexta, nomes como Guerrinha, Miguel Ângelo da Luz, Iziane, Amaury, Marcel e Marta Sobral marcaram presença na sede do COB.

Leo Burlá/UOL
Guy Peixoto com grupo de jogadores e ex-jogadores que o apoiou Imagem: Leo Burlá/UOL

"Somos um time só, a porta da CBB está aberta a todos.  Vamos administrar a CBB para todos sem exceção. Ouvi que o Amaury precisaria pagar ingresso pra ver basquete na Olimpíada, que a Maria Helena (Cardoso) precisava pagar ingresso nesse país. Que país é esse que não reconhece seu passado? Assim não tem futuro. Esses ex-jogadores têm q ter passe livre nos ginásios do país. Olhei nos olhos de um menino de 10 anos em Minas e vi nossa medalha de ouro em 2024. Esse é o nosso objetivo, é por isso que vamos brigar", afirmou o novo mandatário da CBB.

Derrotado na eleição, Amarildo Rosa criticou a escolha feita pelos votantes. "Como um jogo de basquete lutamos até o fim. Não aceitei aclamação para ficar registrado quem hoje jogou mais terra no buraco onde a CBB já está. Hoje na verdade ninguém mudou de voto, mas o problema foi quem mudou o voto na última semana. Por conta daquela velha política da Confederação que todos conhecem, onde apenas 28 pessoas respondem pelo nosso basquete brasileiro e que, infelizmente, não vai mudar pela proposta e discurso feito aqui pelo eleito".

Carlos Nunes diz que fez bom trabalho na Confederação

Em que pesem as dívidas de mais de R$ 17 milhões, o atraso de pagamento de salários e benefícios aos funcionários da entidade e a suspensão imposta pela Fiba, Carlos Nunes taxou como positiva a sua administração. 

"Quando assumi a presidência dessa entidade, em 5 de maio de 2009, tinha um programa de trabalho e inúmeros objetivos. Entre acertos e erros, a maioria das metas foi cumprida nesses quase oito anos de mandato. Recebi muitas críticas, algumas pessoais e desnecessárias. Mas quando se ocupa um cargo público é preciso aprender a respeitar as opiniões e, ao mesmo tempo, refletir sobre esses comentários. Não é o momento de enumerar o que foi feito ou deixou de se fazer. Mas é importante ressaltar que com a entrada da nova diretoria, em maio de 2009, a CBB passou a ser uma empresa, a ter uma estrutura profissional e formada por pessoas qualificadas em cada departamento. E essa profissionalização deu um salto de qualidade no trabalho que desenvolvemos", afirmou em carta publicada no site da CBB.

"Só quem fez e faz parte da nossa equipe de trabalho sabe das dificuldades que tivemos que superar no dia a dia para conseguir alcançar os objetivos, seja na realização de competições, na convocação de atletas, no treinamento das seleções e muito mais. Posso garantir que foram muito mais momentos de alegria do que de tristeza", completou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
AFP
Redação
Bala na Cesta
Esporte Ponto Final
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
EFE
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
UOL Esporte
Redação
UOL Esporte
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
LancePress
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Topo