Basquete

Recordista em finais do NBB é trunfo de Bauru por virada histórica

Divulgação/LNB
Gegê, armador do Bauru, comemora vitória do time Imagem: Divulgação/LNB

Lucas Pastore

Do UOL, em São Paulo

17/06/2017 04h00

A uma vitória de conseguir uma virada histórica sobre o Paulistano e se sagrar campeão da temporada 2016/2017 do NBB, o Bauru tem um trunfo importante na briga pelo título. Neste sábado (17), o clube do interior recebe o time da capital no Gigantão, em Araraquara, às 14h30, no quinto e derradeiro jogo da decisão, contando com a experiência do armador Gegê, recordista de finais consecutivas do nacional de basquete.

Depois de perder as duas primeiras partidas da final, disputada em formato melhor de cinco, o Bauru venceu os jogos 3 e 4 e pode se tornar o primeiro time da história do NBB a vencer duas séries de playoff no mesmo ano após estar perdendo por 2 a 0, já que o roteiro foi o mesmo na semifinal contra o Pinheiros. Para concretizar a virada, o clube pode se inspirar no currículo vencedor de Gegê.

Em sua primeira temporada com a camisa do Bauru, Gegê jogou no Flamengo entre 2012 e 2016. Pelo time carioca, foi campeão do NBB nas quatro temporadas em que vestiu a camisa do clube. Com o Bauru, chegou à sua quinta final seguida, recorde na história do NBB.

"Acho que é um prêmio pelo meu trabalho. O jogador marca sua passagem pelo clube com conquistas. Fico feliz pelo que conquistei no Flamengo e por chegar à final também em Bauru. Ainda sou muito novo, então ainda tem muita coisa pela frente", disse Gegê, de 26 anos de idade, ao UOL.

Apesar da pouca idade, o jogador, que registrou médias de 5,5 pontos e 3,3 assistências em 25,1, pode ser considerado veterano em finais – ainda mais se levarmos em conta a oposição. Os armadores do Paulistano são Arthur Pecos, de 23 anos de idade, Georginho, de 20, e Yago, de 17.

"Acho que nunca vou me sentir experiente o bastante. Quero aproveitar para evoluir sempre. Mas já estive do outro lado, e acho que isso pode me ajudar", afirmou Gegê, "caçula" em seus primeiros títulos no Flamengo.

Para tentar se impor pela experiência, o armador do Bauru pode colocar em prática o que aprendeu com dois dos jogadores mais importantes da história do NBB. Depois de ser tetracampeão com Marcelinho Machado no Flamengo, Gegê agora divide vestiário com Alex, que venceu o Nacional em 2010, 2011 e 2012 por Brasília.

"Acho que são dois exemplos. A história que os dois têm é algo a ser enaltecido. Tive mais tempo de convivência com o Marcelinho, que além de exemplo é um grande amigo. É uma figura exemplar, e um cara que me ajudou muito. O Alex é um líder também, é um cara que cobra todo mundo", contou.

Se colocar em prática a experiência e os ensinamentos dos veteranos, Gegê dará mais um passo importante para o quinto título seguido do NBB. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Redação
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Redação
Redação
Redação
UOL Esporte
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Redação
Redação
Redação
Colunas - Flavio Ricco
Bala na Cesta
Redação
Redação
Redação
UOL Esporte
Redação
UOL Esporte
UOL Esporte
Bala na Cesta
EFE
EFE
Redação
Redação
Blog do Juca
Bala na Cesta
UOL Esporte
UOL Esporte
Topo