Topo

Basquete

Recordista em finais do NBB é trunfo de Bauru por virada histórica

Divulgação/LNB
Gegê, armador do Bauru, comemora vitória do time Imagem: Divulgação/LNB

Lucas Pastore

Do UOL, em São Paulo

17/06/2017 04h00

A uma vitória de conseguir uma virada histórica sobre o Paulistano e se sagrar campeão da temporada 2016/2017 do NBB, o Bauru tem um trunfo importante na briga pelo título. Neste sábado (17), o clube do interior recebe o time da capital no Gigantão, em Araraquara, às 14h30, no quinto e derradeiro jogo da decisão, contando com a experiência do armador Gegê, recordista de finais consecutivas do nacional de basquete.

Depois de perder as duas primeiras partidas da final, disputada em formato melhor de cinco, o Bauru venceu os jogos 3 e 4 e pode se tornar o primeiro time da história do NBB a vencer duas séries de playoff no mesmo ano após estar perdendo por 2 a 0, já que o roteiro foi o mesmo na semifinal contra o Pinheiros. Para concretizar a virada, o clube pode se inspirar no currículo vencedor de Gegê.

Em sua primeira temporada com a camisa do Bauru, Gegê jogou no Flamengo entre 2012 e 2016. Pelo time carioca, foi campeão do NBB nas quatro temporadas em que vestiu a camisa do clube. Com o Bauru, chegou à sua quinta final seguida, recorde na história do NBB.

"Acho que é um prêmio pelo meu trabalho. O jogador marca sua passagem pelo clube com conquistas. Fico feliz pelo que conquistei no Flamengo e por chegar à final também em Bauru. Ainda sou muito novo, então ainda tem muita coisa pela frente", disse Gegê, de 26 anos de idade, ao UOL.

Apesar da pouca idade, o jogador, que registrou médias de 5,5 pontos e 3,3 assistências em 25,1, pode ser considerado veterano em finais – ainda mais se levarmos em conta a oposição. Os armadores do Paulistano são Arthur Pecos, de 23 anos de idade, Georginho, de 20, e Yago, de 17.

"Acho que nunca vou me sentir experiente o bastante. Quero aproveitar para evoluir sempre. Mas já estive do outro lado, e acho que isso pode me ajudar", afirmou Gegê, "caçula" em seus primeiros títulos no Flamengo.

Para tentar se impor pela experiência, o armador do Bauru pode colocar em prática o que aprendeu com dois dos jogadores mais importantes da história do NBB. Depois de ser tetracampeão com Marcelinho Machado no Flamengo, Gegê agora divide vestiário com Alex, que venceu o Nacional em 2010, 2011 e 2012 por Brasília.

"Acho que são dois exemplos. A história que os dois têm é algo a ser enaltecido. Tive mais tempo de convivência com o Marcelinho, que além de exemplo é um grande amigo. É uma figura exemplar, e um cara que me ajudou muito. O Alex é um líder também, é um cara que cobra todo mundo", contou.

Se colocar em prática a experiência e os ensinamentos dos veteranos, Gegê dará mais um passo importante para o quinto título seguido do NBB. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!