Topo

Basquete

Fiba cobra mudanças em 2 meses para confirmar fim de suspensão da CBB

Do UOL, em São Paulo

22/06/2017 15h53

A Federação Internacional de Basquete cobra mudanças em dois meses para confirmar o fim da suspensão da Confederação Brasileira de Basquete. Em comunicado em seu site oficial, a entidade máxima da modalidade reconheceu os esforços feitos pela nova administração da CBB, mas ressaltou que a reintegração ainda depende do cumprimento de medidas estabelecidas entre as partes.

"O Comitê Executivo da Fiba decidiu na reunião desta quarta-feira (21), sob um conjunto de condições acordadas, retirar a suspensão da Confederação Brasileira de Basquetebol. (...) A CBB foi suspensa em novembro de 2016. Sua reintegração como uma federação nacional ativa na Fiba depende de uma série de ações e documentos a serem entregues nos próximos dois meses. Após esse período, será tomada uma decisão para determinar se a CBB pode ou não ser totalmente reintegrada", trouxe o comunicado.

"Embora tenha reconhecido os esforços feitos pela nova administração da CBB, o Comitê Executivo sublinhou que as próximas semanas são cruciais para o futuro da federação, a fim de cumprir os critérios como filiado da Fiba", completou.

No fim do comunicado, a Fiba ainda pediu maior união na "família do basquete brasileiro". Conforme relatou o blog Bala na Cesta, CBB e LNB, entidade que organiza o NBB, têm batido de frente sucessivamente nos últimos meses.

Na última quarta-feira (21), a CBB emitiu comunicado afirmando que a suspensão havia sido totalmente revogada pela Fiba.

"Com o fim da sanção, a expectativa é que outras coisas positivas e conquistas aconteçam em curto, médio e longo prazo, abrindo o caminho para o acerto com parceiros e patrocinadores", trouxe a nota assinada pelo novo presidente da entidade, Guy Peixoto. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!