Basquete

FBI prende ex-jogador da NBA e mais nove suspeitos de corrupção no basquete

Todd J. Van Emst/Opelika-Auburn News via AP
Chuck Person comemora vitória da Universidade da Auburn Imagem: Todd J. Van Emst/Opelika-Auburn News via AP

Do UOL, em São Paulo

26/09/2017 13h40

De acordo com reportagem dos jornais americanos "New York Times" e "USA Today", dez pessoas ligadas ao basquete universitário americano foram presas por serem acusadas de fraude, pagamento de propinas e corrupção. Entre os indiciados, estão Chuck Person, ex-jogador da NBA, e um executivo de alto escalão da Adidas.

Segundo promotor do governo dos Estados Unidos, o FBI tem investigado a influência do dinheiro em técnicos e atletas da NCAA, a principal liga universitária americana, desde 2015. Esta é origem das supostas evidências contra os dez acusados.

Entre as evidências, está documento que mostra pagamento de 100 mil dólares (cerca de R$ 317 mil) para que um jogador aceite atuar por determinada universidade. Entre os suspeitos de executar a transação está James Gatto, chefe de marketing esportivo da Adidas.

Promotores acreditam que a universidade em questão seja a de Louisville, que recentemente fechou contrato para dez anos de fornecimento de material esportivo com a Adidas por US$ 160 milhões (pouco mais de R$ 506 milhões).

“Hoje, ficamos cientes de que investigadores federais prenderam um funcionário da Adidas. Estamos adquirindo mais informações sobre a situação. Não estamos cientes de qualquer desvio de conduta e vamos cooperar completamente com as autoridades para entender melhor”, disse comunicado emitido pela Adidas.

Um dos acusados, Person, assistente técnico da Universidade de Auburn, teve carreira de sucesso na NBA. O ex-jogador passou por Indiana Pacers, Minnesota Timberwolves, San Antonio Spurs, Charlotte Hornets e Seattle Supersonics. Pela franquia de Indianápolis, chegou a ter médias de 21,6 pontos e 6,5 rebotes em 37,7 minutos por exibição.

Person é acusado de utilizar sua posição privilegiada para receber propinas ao indicar conselheiros financeiros para jogadores. Além disso, outros treinadores são acusados de cobrar para facilitar o acordo de atletas com empresários.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
UOL Esporte
UOL Esporte
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
UOL Esporte
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Redação
Redação
Bala na Cesta
Redação
Redação
Redação
Bala na Cesta
Bala na Cesta
Topo