Topo

Basquete

Michael Jordan critica supertimes da NBA: "O resto será um lixo"

Streeter Lecka/Getty Images
Michael Jordan acompanha partida de basquete na Carolina do Norte Imagem: Streeter Lecka/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

13/10/2017 00h14

Lenda do basquete mundial e atualmente proprietário do Charlotte Hornets, Michael Jordan criticou a concentração de grandes astros em poucas franquias da NBA, o que vem sendo chamado de Era dos Supertimes.

“Creio que vai prejudicar o aspecto geral da liga quanto a um ponto de vista competitivo”, declarou o ex-jogador seis vezes campeão pelo Chicago Bulls, numa rara entrevista – concedida à revista Cigar Aficionado, especializada em charutos.

“Você vai ter um ou dois times que serão excelentes e outros 28 times que serão um lixo. Ou eles terão que enfrentar um duro momento de sobrevivendo no mundo dos negócios”, completou.

A liga de basquete foi decidida nas últimas três temporadas por Golden State Warriors e Cleveland Cavaliers, que novamente aparecem entre os favoritos para a nova temporada que começa no próximo dia 17.

Jordan também falou sobre o rótulo de melhor jogador de todos os tempos e deu uma resposta política. “Nunca joguei contra Wilt Chamberlain. Nunca joguei contra Jerry West. Agora dizer se um é melhor que o outro é um pouco injusto”, pontuou. “Ganhei seis campeonatos. Bill Russell ganhou onze. Isso faz o Russell melhor do que eu ou me faz melhor do que ele? Não, porque jogamos em épocas diferentes”.

Ainda sobre basquete, Jordan disse que levar o título da NBA para Charlotte está “em sua lista de desejos para realizar antes de morrer” e declarou que não toparia ser técnico de alguma franquia “por não ter paciência”.

O ídolo também falou sobre o tema que fez a revista procurá-lo: sua paixão por charutos. “Fumo seis charutos por dia”, revelou – ele e o entrevistador fumaram quase o tempo todo durante a entrevista.
 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!