Topo

Basquete

Turquia quer prisão de jogador da NBA por insultos a Erdogan

Elsa/Getty Images/AFP
Enes Kanter, jogador do New York Knicks Imagem: Elsa/Getty Images/AFP

Da AFP

20/12/2017 17h09

Istambul, 20 dez 2017 (AFP) - Um procurador turco pediu nesta quarta-feira até quatro anos de prisão para o jogador de basquete Enes Kanter, estrela da franquia da NBA New York Knicks, por tuítes insultantes contra o presidente Recep Tayyip Erdogan.

O Ministério Público de Istambul apresentou nesta quarta-feira um pedido de prisão de entre um ano e dois meses a quatro anos e oito meses contra Kanter, informou a agência de notícia estatal turca Anadolu.

O pivô turco do New York Knicks é acusado de injúria contra o chefe de Estado da Turquia em uma série de mensagens postadas em 2016 na conta pessoal do jogador na rede social Twitter.

O jogador de 25 anos vive nos Estados Unidos e não estará presente durante o julgamento, que ainda não tem data.

Kanter é uma ovelha negra para as autoridades turcas, que o acusam de ser seguidor de Fethullah Gülen, um ativista turco exilado aos Estados Unidos que Ankara considera ser o cérebro por trás da tentativa de golpe de estado de 15 de julho do ano passado. Gülen nega todas as acusações.

Após evitar o golpe, as autoridades turcas lançaram uma onda de represálias contra apoiadores de Gülen que se estendeu a movimentos pró-curdos e a meios de comunicação críticos ao governo.

Em meio a essas represálias, o pai de Kanter foi brevemente preso em junho deste ano.

Kanter é um opositor declarado de Erdogan, que o jogador classificou de "ditador" e de "Hitler de nosso século".

Desde de que foi eleito presidente em 2014, após três mandatos como primeiro-ministro (2003-2014), Erodgan multiplicou os processos por "injúria contra chefe de Estado".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!