Topo

Basquete

Técnico dos Warriors apoia autorização da maconha medicinal dentro da NBA

Ezra Shaw/Getty Images/AFP
Steve Kerr, técnico do Golden State Warriors, comemora o título da NBA em 2017 Imagem: Ezra Shaw/Getty Images/AFP

Do UOL, em São Paulo

04/01/2018 17h38

 A Califórnia legalizou o uso para lazer da maconha nesta semana, uma decisão que recebeu o apoio de Steve Kerr, técnico do Golden State Warriors. Vítima de problemas crônicos na coluna, o treinador e ex-jogador de basquete afirmou que a droga é uma opção melhor do que outras substâncias utilizadas para tratar de dores e outros problemas de saúde.

“Eu sou um defensor disso. Eu tenho a forte sensação que (maconha) é uma opção muito melhor que alguns remédios receitados por médicos e sei que está ajudando muitas pessoas, o que é ótimo”, afirmou na última terça-feira (2), em entrevista ao site “San Francisco Gate”.

Kerr pleiteia que o uso da droga seja permitido dentro da NBA, para que atletas possam usá-la em tratamentos médicos. O próprio treinador já utilizou maconha em duas ocasiões para tentar lidar com as complicações de uma cirurgia que que passou nas costas – embora sem muito sucesso.

“Tendo passado por um período difícil no último ano com a minha própria recuperação da operação nas costas, com muita dor, eu tive que fazer muita pesquisa. Você recebe receitas para Vicodin, Oxycontin, Percocet, jogadores da NFL, é isso que eles recebem. Essas coisas são horríveis, perigosas. A possibilidade de vício, o que elas podem levar, os problemas para a saúde a longo prazo. A questão que é importante é o que fazer o que é melhor para os jogadores”, analisou, citando medicamentos opioides utilizados em tratamentos de dores.

“Eu entendo que há um problema de percepção em torno do país. E na NFL, NBA, é um negócio, então você não quer os clientes pensando ‘esses caras são uns maconheiros’. Para mim, é uma questão de tempo até que a maconha medicinal seja permitida em ligas esportivas, porque a educação superará a percepção”, opinou.

A declaração de Kerr vem meses depois de David Stern, ex-comissário da NBA, dizer que a droga deveria ser autorizada para fins medicinais dentro da liga.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!