Topo

Basquete

Lakers desistem de contratar jogador acusado de transmitir DST, diz site

Harry How/Getty Images/AFP
Jamil Wilson em ação pelo Los Angeles Clippers em jogo contra o Phoenix Suns Imagem: Harry How/Getty Images/AFP

Do UOL, em São Paulo

11/01/2018 11h16

De acordo com reportagem da emissora americana "ESPN", o Los Angeles Lakers desistiu de contratar Jamil Wilson após ser informado de que o ala-pivô está sendo processado por uma mulher que alega ter contraído uma doença sexualmente transmissível ao se relacionar com ele. O jogador assinaria contrato de dez dias com a franquia californiana.

Segundo o site americano "TMZ", a mulher acusa Wilson de saber que era portador da doença ao se relacionar sexualmente com ela. Por isso, o ala-pivô foi processado por crime sexual e fraude. O estafe do jogador diz que ele é inocente.

"Jamil foi irreparavelmente prejudicado pela recente acusação, que agora resultou em danos à sua carreira na NBA. Não toleraremos essas acusações falsas e buscaremos recursos legais com toda a força da lei", disse o empresário de Wilson, à "ESPN".

Antes de fechar com os Lakers, Wilson havia sido dispensado pelo Los Angeles Clippers. O ala-pivô disputou 15 jogos pela equipe, obtendo, em média, sete pontos e 2,1 rebotes em 18,3 minutos por partida.

Os Lakers já enfrentam problema judicial com Kentavious Caldwell-Pope, ala-armador titular da equipe. O jogador está proibido de atuar fora da Califórnia devido a ordens de justiça após descumprir ordens da polícia local.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!