Topo

Basquete

Ex-bígamo, ele fez 50 pontos no atual campeão e virou sensação da NBA

Jayne Kamin-Oncea/USA Today Sports
Lou Williams em ação pelo Los Angeles Clippers em jogo contra o Sacramento Kings Imagem: Jayne Kamin-Oncea/USA Today Sports

Do UOL, em São Paulo

20/01/2018 04h00

Eleito o melhor jogador da Conferência Oeste na última semana, Lou Williams, ala-armador do Los Angeles Clippers, ganhou notoriedade ao marcar 50 pontos em jogo contra o Golden State Warriors, atual campeão da NBA. Mas antes de chamar atenção por seu desempenho em quadra, o jogador já havia virado sensação da liga americana de basquete por sua bigamia.

Aos 31 anos de idade, Williams é pai de duas crianças, Jada e Zoey, ambas fruto de seu relacionamento com a ex-mulher Ashley Henderson. Durante o casamento, ela dividiu o ala-armador com outra. Isso mesmo! Trata-se de Rece Mitchell, a quem o jogador se referia como namorada.

Em 2015, uma cena chamou atenção: Williams levou a mulher Ashley na comemoração do aniversário da namorada Rece. As duas, obviamente, estavam cientes da situação e se davam bem, referindo-se uma à outra como "esposa irmã".

O relacionamento de Williams com Ashley terminou em 2016. O jogador foi visto com Rece no ano passado, mas não se sabe se os dois mantiveram o namoro desde então.

A fase da bigamia coincidiu com a retomada na carreira de Williams. Selecionado pelo Philadelphia 76ers na 45ª escolha do Draft de 2005, o ala-armador rompeu o ligamento anterior cruzado do joelho direito em 2013, quando era jogador do Atlanta Hawks.

No ano seguinte, foi enviado como "brinde" com os direitos do pivô brasileiro Lucas Nogueira, na época badalado prospecto que atuava no basquete espanhol, para o Toronto Raptors em troca de John Salmons, jogador que não está mais na NBA, e uma escolha de segunda rodada do Draft de 2015. Em sua temporada de estreia pela franquia canadense, foi eleito o melhor reserva da NBA, com médias de 15,5 pontos e 2,1 assistências em 25,2 minutos por exibição, e se tornou artigo de desejo para franquias da liga.

O sucesso pelos Raptors fez com que Williams virasse personagem de música do rapper canadense Drake, fã de NBA e torcedor declarado da franquia. A canção se chama "6 man" e faz referência ao sexto homem, como o principal reserva de um time de basquete é chamado, e sua letra faz menção à bigamia do ala-armador.

Após passagens por Los Angeles Lakers e Houston Rockets, Williams agora está nos Clippers. O ala-armador foi um dos responsáveis por manter a equipe na briga por uma vaga nos playoffs enquanto Blake Griffin, astro da equipe, se recuperava de lesão.

Nesta temporada, Williams tem médias de 23,2 pontos e cinco assistências em 31,9 minutos por exibição, números mais altos de sua carreira nos três quesitos. A cereja do bolo foram os 50 pontos contra os Warriors, atuais campeões da NBA, no dia 10 de janeiro, e o prêmio de melhor jogador da semana na Conferência Oeste no período que foi do dia 8 ao dia 14.

Se fora das quadras as coisas já foram maiores para Williams, dentro delas o ala-armador vive a melhor fase de sua carreira.