Topo

Basquete

Jornal: Brasileiro é trocado e pode deixar país com 4 representantes na NBA

Jeff Zelavansky/Getty Images
Bruno Caboclo (esq.) em ação pelo Toronto Raptors Imagem: Jeff Zelavansky/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

08/02/2018 18h44

Trocado pelo Toronto Raptors com o Sacramento Kings, o jovem Bruno Caboclo por algumas horas abriu a possibilidade de o Brasil perder um representante na NBA. De acordo com informações do jornal “Sacramento Bee”, os Kings iria cortar o brasileiro para manter seu elenco com 15 jogadores, o máximo permitido pela NBA. Posteriormente, porém, a franquia decidiu pelo corte do grego Georgios  Papagiannis, e Caboblo seguiu na franquia.

Aos 22 anos, o ala foi selecionado pelos Raptors no Draft de 2014. Escolha de primeira rodada, Caboclo chamava a atenção pela envergadura avantajada para um atleta de seu tamanho, embora fosse um jogador considerado “cru” na parte técnica – especialistas diziam que ele “estava a dois anos de estar a dois anos” de jogar regularmente na NBA.

Em três anos e meio na NBA, Bruno Caboclo participou de apenas 25 partidas (duas na atual temporada) e teve números discretos. Sua troca foi feita por fins de teto salarial, pois libera pouco menos de US$ 1 milhão para trazer um reforço nos próximos dias, quando outros times cortarão atletas indesejados – estes ficarão livres no mercado para assinar.

Os Kings, por sua vez, adicionaram dois jogadores em uma troca tripla, que também envolveu Cleveland Cavaliers e Utah Jazz. O time da Califórnia recebeu o ala Joe Johnson e o armador Iman Shumpert no negócio, que teve a saída do armador George Hill.

Caboclo vinha atuando na G-League, liga de desenvolvimento afiliada da NBA (previamente chamada D League), no Toronto 905. De acordo com a imprensa local, o ala trabalhava forte no “time B” dos Raptors, buscando evoluir a ponto de ter mais oportunidades na NBA.

Com pouca história no basquete nacional, Caboclo chegou a fazer parte do elenco que disputou a Copa América de 2017, porém foi afastado por indisciplina: se indignou ao ser substituído pelo técnico Cesar Guidetti em jogo da segunda rodada, contra o México, e recusou a voltar à quadra. Ele não atuou mais na competição.

Além de Caboclo, o Brasil ainda tem os pivôs Nenê (Houston Rockets), Cristiano Felício (Chicago Bulls) e Lucas Bebê (Toronto Raptors), além do armador Raulzinho (Utah Jazz), em equipes da NBA.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!