Topo

Basquete

Kobe diz: "Me sinto melhor do que com título da NBA"; prêmio é contestado

Lucas Jackson/Reuters
Kobe Bryant e o diretor Glen Keane recebem o Oscar por "Dear Basketball" Imagem: Lucas Jackson/Reuters

Do UOL, em São Paulo (SP)

05/03/2018 13h03

Cinco vezes campeão da NBA, dono de duas medalhas de ouro olímpicas e agora detentor do Oscar de Melhor curta de animação. Kobe Bryant atingiu algo inimaginável para qualquer esportista na noite do último domingo e não escondeu a surpresa. Segundo o ex-ala-armador do Los Angeles Lakers, o sentimento de ter a estatueta mais valorizada do cinema é maior do que as honrarias conquistadas na carreira de jogador de basquete.

“Sinto-me melhor do que ganhar um título da NBA, eu juro. Cresci querendo um título, trabalhei duro para conseguir. Agora, fazer algo como isso, estar aqui agora, isso é muito louco, muito louco”, declarou o craque, em entrevista concedida depois de receber o prêmio.

Kobe Bryant chegou ao tipo no cinema de Hollywood com o curta de animação “Dear Basketball”, que conta a sua relação com a modalidade. O ex-jogador enxerga o reconhecimento como uma forma de mostrar o quanto atletas podem ultrapassar as barreiras do esporte.

O discurso no palco foi uma resposta a uma jornalista americana, que protestou contra a postura política de LeBron James. “Quero dizer que, como jogadores de basquete, devemos realmente só nos calarmos e jogarmos, mas estou feliz que podemos fazer um pouco mais do que isso”, disse.

Toda a alegria de Kobe Bryant, no entanto, encontrou uma barreira na internet. Protagonista de um processo de abuso sexual ocorrido em 2003 – acusação feita por uma camareira de hotel -, o ex-jogador despertou a ira de mulheres que defendem a causa #MeToo, que ganhou repercussão nos Estados Unidos depois das acusações contra o megaprodutor Harvey Weinstein.

“Então Harvey Weinstein foi expulso de Hollywood e Kobe Bryant teve duas camisetas aposentadas e ganhou o Oscar no mesmo ano do #MeToo. Simplesmente incrível”, escreveu o jornalista Clay Travis.

Não foram poucas as mensagens de protesto contra o prêmio para o ex-jogador, que teve a acusação retirada posteriormente e foi declarado inocente.

Kobe Bryant ganhou no Oscar do #MeToo e do #TimesUP porque (risos) mulheres

O tempo acabou, não para Kobe

Hollywood: Mulheres são importantes/ Também Hollywood: Aqui está Kobe Bryant, que abusou sexualmente de uma mulher