Topo

Basquete

Astro da NBA revela que teve ataque de pânico durante jogo em novembro

Jason Miller/Getty Images/AFP
Kevin Love, astro do Cleveland Cavaliers Imagem: Jason Miller/Getty Images/AFP

Do UOL, em São Paulo

06/03/2018 10h29

Por meio de texto publicado no site americano "The Players Tribune", Kevin Love, astro do Cleveland Cavaliers, revelou que sofreu um ataque de pânico em novembro, já durante a temporada 2017/2018 da NBA. Foi a primeira vez que o ala-pivô teve de lidar com o problema.

"No dia 5 de novembro, bem depois do intervalo do jogo contra o Atlanta Hawks, eu tive um ataque de pânico. Veio do nada. Nunca tinha tido um antes. Eu nem sabia se eles eram reais. Mas foi real – tão real quanto uma mão quebrada ou uma torção no tornozelo. Desde aquele dia, quase tudo que eu penso sobre minha saúde mental mudou", disse Love.

O incidente aconteceu dois meses e três dias após o jogador completar 29 anos. Segundo ele, na ocasião, problemas com a família, falta de sono e a dificuldade para atender às expectativas criadas para os Cavaliers contribuíram para o ataque de pânico.

O problema aconteceu após Love acertar apenas um arremesso de quadra e dois lances livres na primeira metade do jogo contra os Hawks. Como base de comparação, o jogador tem média de 17,9 pontos por jogo nesta temporada.

"No intervalo, tudo veio à toa. O técnico Tyronn Lue pediu tempo no terceiro quarto. Quando estava indo para o banco, senti meu coração batendo mais rapidamente que o normal. Então, comecei a ter problemas para respirar. É difícil descrever, mas tudo estava girando, como se meu cérebro estivesse tentando sair da minha cabeça. O ar parecia pesado. Minha boa parecia giz. Lembro do assistente técnico gritando algo sobre nossa defesa. Eu acenei com a cabeça, mas não ouvi muito do que ele disse. Naquela altura, eu estava pirando. Quando levantei para caminhar, sabia que não podia voltar para o jogo. Eu literalmente não podia fazê-lo fisicamente", contou.

Love então correu para o vestiário dos Cavs e ficou perambulando de sala em sala até se deitar no chão. O ala-pivô foi levado para uma clínica em Cleveland para fazer exames, que voltaram limpos.

Dois dias depois, o jogador voltou às quadras marcando 32 pontos em vitória dos Cavs sobre o Milwaukee Bucks. Love está fazendo terapia desde então.

O astro dos Cavs foi o segundo da NBA a revelar problemas de saúde mental recentemente. DeMar DeRozan, cestinha do Toronto Raptors, falou recentemente sobre como lidava com a depressão.

"Por simplesmente compartilhar o que ele compartilhou, DeMar provavelmente ajudou algumas pessoas – e talvez muito mais pessoas que nós sabemos – a sentir que não são loucas ou estranhas por estarem lutando contra a depressão. Os comentários dele ajudaram as pessoas a tirar algum poder do estigma, e acho que é aí onde está a esperança", elogiou Love.