Topo

Basquete


Chicago Bulls leva dura da NBA por poupar veteranos sem motivo

Jonathan Daniel/Getty Images
Pivô brasileiro Cristiano Felício, do Chicago Bulls,em ação contra o Orlando Magic Imagem: Jonathan Daniel/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

07/03/2018 12h57

Uma semana depois de prometer punições aos times que se esforçarem pouco para vencer – para não dizer se esforçar para perder –, a NBA deu uma dura no Chicago Bulls por poupar veteranos sem motivos aparentes. Um dos times da parte de baixo da tabela da liga, a franquia tem dado descanso ao pivô titular Robin Lopez (seis jogos seguidos) e ao ala Justin Holiday (cinco), outro jogador importante da equipe.

A equipe respondeu à bronca com um comunicado, publicado pela ESPN americana. “Depois da parada do Jogo das Estrelas, tivemos uma conversa com a administração da liga sobre os papéis de Robin e Justin – depois de um diálogo saudável, a liga determinou que a situação deles caía na política de ‘descanso de jogadores’. Respeitamos a comunicação e o diálogo cooperativo com a liga e irá aderir às recomendações de dela de agora em diante”, afirmou John Paxton, um dos dirigentes da franquia.

A mudança virá pouco tempo depois dos Bulls anunciarem que o brasileiro Cristiano Felício assumiria a titularidade na vaga de pivô da equipe. O próprio Paxton havia dito que a franquia priorizaria seus jovens e outros atletas que vinham sendo subaproveitados ao longo da temporada.

Sem expectativas por brigar por uma vaga nos playoffs, o time de Chicago é candidato às primeiras escolhas no próximo draft da NBA, definido por meio de uma loteria que privilegia o time dono da pior campanha da liga.

Os Bulls têm 21 vitórias, ocupando a 12ª colocação na Conferência Leste. No entanto, se contabilizados os 30 times da NBA, a equipe de Chicago está na frente de sete outros times, o que significa que ele terá a oitava maior chance de ficar com a primeira escolha na loteria: 2,8%.