Topo

Basquete

Comentarista lança serviço de treinos de basquete e causa polêmica no meio

Reprodução/Decide aí
Foto de Jorge de Sá presente na plataforma Decide Aí Imagem: Reprodução/Decide aí

Lucas Pastore

Do UOL, em São Paulo

27/04/2018 04h00

"Descubra o verdadeiro segredo na performance de grandes astros do basquete mundial". A proposta é feita por Jorge de Sá, comentarista com trabalhos realizados para o SporTV, em um serviço que mistura treinos técnicos e táticos, orientações sobre inteligência emocional e gerenciamento de carreira – e que gerou polêmica na comunidade do basquete brasileiro.

Jorge lançou neste ano o 'Decide Aí', descrita por ele como uma comunidade online gratuita em que, com cadastro prévio, cada participante terá acesso a conteúdos sobre basquete. A promessa é disponibilizar vídeos com treinos físicos e técnicos, além de fornecer um fórum para a discussão sobre a modalidade.

Ainda afirma que os integrantes terão "real oportunidade de atuar" por escolas dos Estados Unidos ou Europa por meio de contatos de Jorge de Sá com profissionais destas instituições.

Até o momento, porém, a plataforma conta apenas com vídeos em que o comentarista discursa como coach, profissão em que é formado pela Febracis Coaching.

Dentro da plataforma gratuita, Jorge de Sá negocia um curso para quem quer melhorar suas habilidades no basquete. O 'Operação de Elite' tem como slogan "domine o jogo em 21 dias". A programação promete quatro treinos de basquete de três horas em dois pares de dois dias seguidos, separados por uma semana.

Neste meio-tempo, Jorge promete tirar dúvidas e interagir com os membros do programa por meio de um fórum exclusivo, com direito à participação de ex-jogadores - alguns com passagem pela seleção brasileira.

A iniciativa tem causado insatisfação em setores da comunidade brasileira de basquete. O UOL Esporte teve acesso a conversa na qual jogadores e ex-jogadores questionam o próprio Jorge a respeito dos serviços e sua qualificação para oferecer tal curso.

Dentre os questionamentos estava a afirmação do comentarista, exibida no site do 'Decide Aí', de que teria enfrentado LeBron James, Amare Stoudemire e Dwight Howard em torneio colegial nos Estados Unidos.

Ainda gerou indignação a promessa exibida no 'Decide Aí' que mostrar aos usuários "os segredos decisivos na performance de astros como Stephen Curry, Kobe Bryant e Kevin Durant". 

Reprodução
Imagem: Reprodução

Em sua conta no Twitter, o hoje diretor da CBB e ex-jogador Renato Lamas também questionou a iniciativa: "Alguém me explica? Estou curioso".

Reprodução/Twitter
Imagem: Reprodução/Twitter

UOL Esporte ouviu dirigentes, técnicos e ex-jogadores ligados ao basquete brasileiro que confirmaram as restrições do meio à iniciativa. No entanto, todos pediram anonimato. Procurado pela reportagem, Lamas não quis se manifestar a respeito.

Em vídeo ao vivo em sua conta pessoal no Facebook, Jorge de Sá rebate os críticos e os classifica como "arrogantes".

Pesquisa do UOL Esporte confirmou a informação de que, em 2002, Jorge de Sá participou de campeonato colegial nos Estados Unidos e que sua escola, Clearwater Piranhas, jogou em uma oportunidade contra a de LeBron James, St Vincent-St Marry. Foi o último ano de craque do Cleveland Cavaliers no basquete colegial antes do início de sua carreira na NBA, liga em que joga desde 2003.

O site do 'Decide Aí' passou por mudanças após as críticas. A citação sobre o segredo dos astros da NBA foi substituída por "Descubra o verdadeiro segredo na performance de grandes astros do basquete mundial". A afirmação sobre o confronto com LeBron também foi alterada, e agora traz que Jorge de Sá disputou a mesma competição que a estrela do Cleveland Cavaliers, mas sem falar da partida entre ambos. 

"O que é triste é justamente as pessoas terem muita opinião com pouca informação. Isso realmente é triste de ver. A pessoa sai opinando sem informação nenhuma", disse Jorge de Sá ao UOL Esporte. "Isso não é muito legal. Mas acredito que existem diversas ideias que a gente não está acostumada com elas e a gente acaba às vezes ou não concordando, ou às vezes não se abrindo para ouvir. Então, o que eu estou trazendo é uma nova ideia. É uma ideia gratuita. A pessoa tem o direito de entrar, sim ou não. Se é interessante para uma pessoa, ela fica. Se não é, ela sai e está tudo certo."

Sobre o curso 'Operação de Elite', Sá reafirma que as aulas relacionadas a basquete serão dadas por profissionais devidamente capacitados, mas diz que não pode fornecer mais informações. Também não informa quem são os ex-jogadores e integrantes da seleção brasileira que já confirmaram presença. Disse ainda que o curso e o 'Decide Aí' são projetos paralelos, apesar de ser vendido dentro do serviço gratuito.

Em vídeo na plataforma, Sá promete devolução integral do dinheiro investido se os objetivos do aluno não forem alcançados. O discurso, porém, ressalta em diversos momentos que o valor pago é necessário para quem quer perseguir o sonho de se tornar jogador de basquete, nem que tenha de fazer sacrifícios pessoais para isso.

"Os valores estão aqui. Tem forma de parcelamento. 'Cara, ah, mas eu não tenho grana'. Parcela. 'Pô, Jorge, mas...', meu amigo, é seu sonho. Vocês viram minha história. Tem gente que nem sabe, até guardar carro para arrumar um dinheiro a mais eu guardei sem minha mãe saber. Vendi um quarto inteiro de som para poder ir para os Estados Unidos, porque eu precisava de dois mil dólares, que era o valor que me cobravam só para eu ter uniforme porque eu ganhei a bolsa lá de 100%. Eu paguei dois mil dólares para comprar material e uniforme. Eu saí vendendo tudo. Se é seu sonho, cara, você não pode arrumar um trabalho? Pagar parcelado? Pedir para seu pai? Pedir para sua mãe? São prioridades que a gente tem na vida, cara", opinou.

Dentro da Decide aí, há quem reclame sobre o Operações de Elite, alegando que Jorge havia dito que o serviço seria gratuito. O comentarista respondeu às mensagens dizendo que o curso e a comunidade são projetos paralelos.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!