Topo

Basquete

Após Trump cancelar visita dos Eagles, LeBron avisa: campeão da NBA não irá

Kelley L. Cox/USA Today Sports
Imagem: Kelley L. Cox/USA Today Sports

Do UOL, em São Paulo

05/06/2018 18h17

Ainda não dá para cravar um vencedor no duelo entre Golden State Warriors e Cleveland Cavaliers. No entanto, LeBron James acredita que o campeão da NBA, seja qual for, não fará uma visita a Donald Trump na Casa Branca.

O comentário do astro dos Cavs se deve ao fato de que o presidente dos Estados Unidos cancelou a visita do Philadelphia Eagles, campeão do Super Bowl. Quando questionado sobre o assunto, LeBron não hesitou antes de mostrar desaprovação por Trump.

“É típico dele, não estou surpreso. É típico. Eu sei que não importa quem vencer a série, ninguém quer ser convidado de um jeito ou de outro. Então o Golden State ou o Cleveland não irão”, disse o jogador em coletiva de imprensa.

O Golden State Warriors venceu os dois primeiros jogos da série; o próximo confronto entre as duas equipes na decisão da NBA acontece nesta quarta-feira (6), às 21 horas (de Brasília).

Entenda por que os Eagles não visitarão Trump

Saul Loeb/AFP Photo
Imagem: Saul Loeb/AFP Photo

A um dia da tradicional visita dos campeões do Super Bowl à Casa Branca, Donald Trump, presidente norte-americano, cancelou o encontro. Alguns jogadores do Philadelphia Eagles, vencedor do Super Bowl LII, já tinham avisado que não iriam ao encontro do presidente, entre eles Malcom Jenkins, Chris Long e Torrey Smith, principais referências da equipe campeã.

O time da Philadelphia tentou armar uma visita menor, com menos jogadores e alguns profissionais da comissão técnica, mas não teve sucesso. Sem um acordo para que a visita acontecesse, Trump emitiu um comunicado oficial, nesta segunda-feira (4), cancelando a visita.

Segundo Trump, o motivo do cancelamento se dá "porque alguns atletas não concordam com seu Presidente, que insiste para que eles fiquem orgulhosamente de pé para o Hino Nacional, com a mão no coração, em honra aos grandes homens e mulheres militares e ao povo do nosso país."

Ainda no comunicado oficial, Trump afirma que haverá um "novo tipo de cerimônia - uma que honre o nosso grande país, que respeite os nossos heróis, que lutam para nos proteger e que cantam, de forma vibrante e cheio de orgulho, o Hino Nacional."

Nas últimas semanas, houve diversas conversas entre a assessoria da Casa Branca e a direção dos Eagles para que tudo fosse realizado sem que ninguém ficasse desconfortável com a visita, mas as conversas não avançaram e o encontro foi cancelado.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!