Topo

Basquete


Ceratocone: o que é o problema genético que obrigou Curry a usar lentes

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

09/04/2019 04h00

Stephen Curry ganhou as manchetes na última semana de maneira inusitada. O astro do Golden State Warriors contou ao site The Athletic que passou a utilizar lentes de contato desde o meio do mês passado, a fim de minar um problema genético chamado ceratocone. Mas, afinal, do que se trata este problema diagnosticado pelo jogador de 31 anos, que, corrigido, já tem melhorado o aproveitamento dos arremessos do camisa 30 na NBA?

O problema na córnea impede Curry de ter toda a capacidade de visão, especialmente em distâncias longas, como explicou José Ottaiano, 63 anos, atual presidente do Conselho Brasileiro de Oftalmologia. A doença surge como um paradoxo para o armador, dono de um dos melhores aproveitamentos da história da liga nas bolas de três pontos, pontuação obtida mais longe da cesta.

"Seria uma córnea em forma de cone. Normalmente, a córnea tem um formado esférico que dá a qualidade da visão. Na essência é uma curvatura acentuada da córnea, mais do que o habitual. Os pacientes com ceratocone se comportam como um míope, já que possuem esta curvatura na córnea", explicou ao UOL Esporte.

"A lente de contato rígida corrige o problema em 80% dos casos. Ela regulariza a superfície e, com a ajuda da lágrima, traz a esfericidade que melhora a visão. A irregularidade é preenchida pela lágrima forçada pela lente", acrescentou o oftalmologista.

Segundo o profissional, o ceratocone geralmente é diagnosticado em uma pessoa entre os 15 e 20 anos. Nos casos mais graves, o transplante de córnea é recomendado e possui grande probabilidade de sucesso cirúrgico. No caso de Curry, o problema de visão surge ainda mais leve, já que foi diagnosticado depois dos 30 anos.

Kyle Terada/USA Today Sports
Imagem: Kyle Terada/USA Today Sports

"Quando detectado tardiamente, o ceratocone costuma ser mais brando, tanto que o indivíduo [Steph Curry] chegou aos 31 anos quase sem restrições. Normalmente, este problema atrapalha na qualidade de visão, mas parece que interferiu pouco, visto o aproveitamento dele", analisou Ottoaiano.

Agora com o problema solucionado, segundo o próprio jogador, a tendência é que a qualidade do jogo de Curry suba. Pelo menos, no campo visual, o armador vai ter 100% de nitidez dentro de quadra.

"Provavelmente o aproveitamento melhorará mesmo. Para ele ter esta qualidade nos arremessos, a gente pressupõe que possui uma qualidade de visão bem razoável, ainda mais na NBA. Com a correção do ceratocone, a lente torna a visão perfeita. É 'arroz com feijão'. A quantidade de recursos para as lentes de contato que temos hoje em dia deixa a visão dele dentro da normalidade", encerrou.