Topo

Basquete


Carmelo era estrela na NBA, mas hoje ninguém o quer: "Ainda posso jogar"

Carmelo Anthony está sem time desde janeiro de 2019  - Divulgação/Houston Rockets
Carmelo Anthony está sem time desde janeiro de 2019 Imagem: Divulgação/Houston Rockets

Do UOL, em São Paulo

11/08/2019 07h28

Craque e incontestável. Esses eram adjetivos mais do que comuns para definir Carmelo Anthony na década passada. Eleito 10 vezes para o All-Star Game, o ala era visto como um dos cestinhas mais "mortais" da NBA. Só que, atualmente, ele está longe dos tempos de glória, sem time e sem despertar interesse de quase nenhuma franquia na liga.

Aos 35 anos, Carmelo está desempregado desde janeiro de 2019, quando o Chicago Bulls o dispensou logo após receber o atleta do Houston Rockets - onde jogou apenas 10 jogos.

Desde então, o jogador busca retornar às quadras e provar que ainda pode atuar em alto nível. E, principalmente, evitar um fim de carreira sem qualquer relevância.

"Eu sei que ainda posso jogar. Eu amo demais o jogo para deixar assim. Eu faço qualquer coisa, eu tenho treinado com jogadores mais novos, treinado sozinho. Eu tenho uma nova vida", afirmou Carmelo Anthony em entrevista recente à ESPN dos Estados Unidos.

A situação do ala é tão complicada que, na última semana, ele pediu para jogar o Campeonato Mundial de Basquete pela seleção dos Estados Unidos. A ideia era aproveitar uma das vagas deixadas pelas estrelas da NBA que pediram dispensa da competição. A solicitação foi negada por Jerry Colangelo, diretor da USA Basketball. Vale ressaltar que Anthony conquistou quatro medalhas olímpicas defendendo os EUA.

"Eu amo Carmelo. Ele teve uma grande contribuição. Mas para o que estamos fazendo agora, seria uma distração. Eu entendo a razão do pedido. Ele está tentando se reestabelecer, mas eu acho que isso deve ser feito na NBA", destacou em entrevista ao site SI.com.

A ausência de Carmelo Anthony na NBA, de fato, é um mistério. Ninguém fala abertamente sobre a situação do jogador. Companheiro do ala nos tempos de Denver Nuggets, o ex-jogador Chauncey Billups acredita que o estilo "fominha" do atleta afasta o interesse dos times.

"Tinha jogos em que ganhávamos e ele marcava 20 pontos e ficava louco. O motivo para ele não estar na liga e porque ele não voltou atrás na mentalidade a ponto de dizer: 'Ok, vou jogar com os reservas, tentarei ajudar o time. Eu posso não estar em situação de decidir, eu só quero ajudar", comentou Billups à ESPN dos Estados Unidos.

Mesmo assim, há quem acredite que ele tenha espaço em algum elenco da liga. Alguns atletas, como Damian Lillard, do Portland Trail Brazers, chegaram a fazer campanha pelo companheiro de profissão.

"Vote por uma temporada de despedida de Melo (apelido do jogador). Pare jogando, Melo", postou o astro no Twitter.

Uma última chance para Carmelo pode aparecer graças a LeBron James. O astro do Los Angeles Lakers chegou a elogiar o ala e mostrou interesse em atuar ao lado de um amigo. A questão é convencer a franquia californiana a oferecer um contrato.

"Seria incrível ter Carmelo Anthony nos Lakers", disse LeBron em dezembro de 2018.

Renovação que "custou caro"

Mais do que encerrar a carreira sem brilho, Carmelo Anthony ainda lida com o arrependimento de algumas decisões tomadas durante a carreira. Segundo informação do site Bleacher Report, em 2006, LeBron ligou para o ala, que estava no Denver Nuggets, e para Dwyane Wade, que estava no Miami Heat, e tentou convencer os dois a assinar contrato de três anos com os respectivos times. O plano era que, em 2010, todos estariam livres no mercado e poderiam jogar juntos em qualquer franquia.

James e Wade toparam o plano e foram juntos para o Miami Heat. Enquanto Carmelo assinou contrato de cinco anos com os Nuggets. LeBron e Wade conquistaram dois títulos juntos e formaram uma equipe histórica. Já o ala não chegou a qualquer final nos 16 anos de carreira.

"Foi Imaturidade. Do ponto de vista de negócios, não entendia o que significava a mudança naquele momento. E ainda tendo essa mentalidade de rua "não vou perder dinheiro". Eu amava Denver, queria estar em Denver", comentou o ala.

Ao longo da carreira, Carmelo Anthony tem médias de 24 pontos por partida, 6,5 rebotes e três assistências.