UOL Esporte Basquete
 
22/03/2009 - 13h30

Júlio Toledo rouba a cena e vence torneio de enterradas do NBB

Do UOL Esporte*
Em São Paulo
O público presente ao Maracanãzinho neste domingo pôde conferir os jogadores com maior destaque de habilidade e precisão no Novo Basquete Brasil (NBB) nos torneios de enterradas e de três pontos. Júlio Toledo, do Araraquara, pulou alto e conseguiu levar o título nas cravadas. Fischer, do Bauru, foi mais efetivo nos arremessos e ficou com o título, com 19 pontos conquistados na final.

Patrícia Santos/UOL
Júlio Toledo, do Araraquara, pulou alto e conseguiu levar o título nas cravadas
VEJA MAIS FOTOS DO TORNEIO
ASSISTA AOS PRINCIPAIS LANCES
ATAQUE DOMINA JOGO DAS ESTRELAS
LEIA MAIS SOBRE BASQUETE
Para as cravadas, 13 equipes do NBB escolheram um representante para a festa. Todos fizeram uma rodada seletiva e os três melhores foram para a final, logo em seguida. Leandro, do Minas, e Jorginho, de Assis, rivalizaram com o jogador do Araraquara pelo título, mas não tiveram chances, já que Júlio teve média de nove pontos.

"No primeiro round eu percebi que poderia levar o troféu para casa. E foi bem legal ser o campeão no Jogo das Estrelas. Quando olharem a estatística de 2009 vão ver o nosso nome lá", disse Júlio após ter a sua vitória confirmada pelos jurados.

Jorginho, do Assis, foi o vice-campeão, com 8,5, enquanto Leandro, do Pitágoras/Minas, terminou em terceiro, com 8,3. Plasticidade, grau de dificuldade e criatividade foram os principais quesitos avaliados pelos jurados que definiram o atleta do Araraquara como campeão do torneio.

A competição de arremessos da linha dos três pontos também foi agitada e reuniu seis jogadores. A primeira fase eliminou dois atletas, e a segunda mais dois. Apenas os dois melhores se classificaram à etapa decisiva. Os sobreviventes foram Neto, do Araraquara, com 16 pontos, e Fischer, do Bauru, com 15.

Na disputa pelo título, o armador do Bauru conseguiu anotar 19 pontos e deixou Neto em missão complicada. O jogador do Araraquara não conseguiu melhor desempenho que o rival (somou 15 pontos), e o título ficou mesmo com Fischer.

"O Brasil tem muitos bons arremessadores", disse Fischer quando questionado em quem se inspirou. Pediram para ele citar um nome imbatível nos arremessos dos três pontos. "Oscar", respondeu. Como prêmio, o campeão do torneio de arremessos e de três pontos garantiu prêmio de R$3 mil cada.

* Atualizada às 14h51

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host