Esporte

Ciclista prejudicado por acidente com moto policial desabafa: "É ridículo"

Luk Benies/AFP
Imagem: Luk Benies/AFP

Do UOL, em São Paulo

14/05/2017 22h46

A prova se desenvolvia de maneira positiva para Geraint Thomas e Mikel Landa no Giro d’Italia neste domingo. A dupla da Team Sky administrava a disputa quando acabou prejudicada por uma moto policial estacionada em local errado.

“Eu não sei o que dizer além de apontar o quanto é ridículo”, disse o britânico Thomas à AFP. A queda rasgou o tecido que cobria o ombro do ciclista. “Nós todos estávamos correndo até que alguém na minha frente atingiu uma motocicleta. Minha corrida acabou, é ridículo e não deveria ter acontecido”, desabafou.

Ele acompanhava o pelotão ao lado do colega espanhol Landa antes da subida de 13.6 km quando Wilco Kelderman atingiu a moto e derrubou vários outros competidores – o holandês da Belkin Pro Cycling fraturou um dedo na mão esquerda e teve que abandonar a corrida.

“Eu não sei o que aquela moto estúpida estava fazendo ali”, reclamou o também holandês Tom Dumoulin, colega de Kelderman. “A moto não deveria estar ali, e tenho certeza de que o piloto dela sabia disso”, prosseguiu. A prova acabou vencida pelo colombiano Nairo Quintana, de 27 anos, que dominou a subida de Blockhaus na nona etapa e abriu 20 segundos de vantagem dos adversários.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo