Banho vestido
Contundido, Pelé não participou da vitória contra a Espanha por 2 a 1, que valeu ao Brasil a classificação para as quartas-de-final. Após a partida, emocionado, Pelé foi ao vestiário abraçar seu substituto, Amarildo. Quando chegou lá, Amarildo estava tomando banho. Pelé não teve dúvidas: mesmo vestido, e ainda chorando, entrou debaixo da ducha para abraçar Amarildo.

Homenagem ao torcedor
O chileno Manuel Molina Gonzalez, de 17 anos, estava ouvindo pelo rádio a partida entre Uruguai e Iugoslávia. Gonzalez torceu pelos uruguaios, que perderam por 3 a 1. Pouco antes do fim do jogo, o rapaz sofreu um ataque cardíaco e morreu. Ao ser informada do caso, toda a delegação uruguaia deixou a concentração e foi à casa de Gonzalez prestar-lhe homenagens. No dia seguinte, os jogadores ainda compareceram ao enterro.

Gol rapidinho
Antes do turco Hakan Sukur marcar aos 11 segundos da decisão do 3º lugar de 2002, contra a Coréia do Sul, o gol mais rápido da história das Copas, cabia ao tcheco Vaclav Masek tal honraria. Na partida entre México e a Tchecoslováquia, no dia 7 de junho, pelo Grupo 3, ele colocou os tchecos em vantagem com apenas 15 segundos de bola rolando. A vitória, entretanto, ficou com os mexicanos: 3 a 1. Apesar do resultado, o México não passou de fase, enquanto a Tchecoslováquia chegou à final.

Aposta infeliz
Gina de Venegas, uma chilena de 30 anos, apostou contra seu próprio país na partida contra a União Soviética. Como os chilenos venceram, Gina teve de pular, de roupa e tudo, na fonte da praça Bulnes, no centro de Santiago, sob uma temperatura de 5ºC.

Vira casaca
A Copa teve três jogadores disputando o torneio por uma segunda seleção: o italiano Mazzola e os espanhóis Puskas e José Santamaria. Mazzola defendeu o Brasil em 1958, enquanto Puskas e José Santamaria jogaram em 1954 por Hungria e Uruguai, respectivamente. Hoje não é mais permitido que um atleta atua em uma Copa por uma seleção após ter defendido outra pelo torneio.

Do campo ao banco
Aymoré Moreira foi o primeiro ex-jogador da seleção a assumir o cargo de técnico. Quando atleta, atuava como goleiro.

Batalha de Santiago
A partida entre Chile e Itália, no dia 2 de junho, pelo Grupo 2, foi uma das mais violenta da história das Copas e ficou conhecida como a "Batalha de Santiago". Os 70 mil torcedores assistiram a uma sucessão de agressões que resultou em apenas duas expulsões. Uma briga entre o chileno Leonel Sanchez e o italiano Tumburus teve de ser apartada pelo próprio árbitro, o inglês Kenneth Aston. As duas equipes saíram de campo escoltadas.

Selo do Mundial
A Fifa promoveu um concurso para escolher o desenho do selo comemorativo da Copa do Mundo. O vencedor foi um jovem chileno de apenas 14 anos: Eduardo Berroeta Reyes.





"Você está protegido por Deus."
Pelé, ao saber que sua contusão o tiraria de pelo menos três jogos da Copa, a seu substituto Amarildo, em 3 de junho

"Nem sempre vencem os melhores, principalmente nesta Copa do Mundo."
Karl Rappan, técnico suíço, após a eliminação

"Não constituiu surpresa a notável performance dos avantes brasileiros, e o mesmo digo com relação à capacidade da defesa, que jogou esplendidamente."
Walter Winterbottom, técnico inglês, após derrota para a seleção

"A Inglaterra sucumbiu, mas de cabeça erguida. Um quadro valoroso que foi eliminado pelo Brasil, campeão do mundo, composto de 11 diamantes -o maior conjunto da Terra."
Joe Richards, então o presidente da Liga Inglesa de Futebol

"Estamos prontos para dar uma surpresa, porque todos acreditam que o Brasil é favorito absoluto. Confio em minha equipe. Ela se encontra em condições físicas, técnicas e espirituais bem melhores do que no primeiro jogo contra os brasileiros."
Rudolf Vytlacil, técnico tcheco, dois dias antes de sua equipe perder por 3 a 1 para o Brasil na final da Copa do Mundo

"Garrincha é incomparável. Vavá é também um fenômeno, como Zagallo, como Didi, como Amarildo. Para nós, o essencial é conseguir um bom resultado, expondo o valor de nosso futebol."
Suatopluk Pluskal, atleta tcheco, no dia da decisão

"É mais difícil assistir do que jogar. Espero nunca mais ficar contundido e ter que passar por uma situação semelhante."
Pelé, um dia depois da conquista do título