COPA 2002

Veja as fotos da final do Mundial




   10h21 - 14/06/2002

Portugal perde e está fora da Copa; Coréia se classifica

Da Redação
Em São Paulo

A Coréia do Sul derrotou Portugal por 1 a 0 e mandou os portugueses de volta para casa. Os sul-coreanos terminaram a primeira fase no primeiro lugar do Grupo D. Nas oitavas-de-final, os donos da casa terão uma "pedreira" pela frente: a Itália. O jogo ocorre na terça-feira.

Portugal teve o meia-atacante João Pinto expulso ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, aos 20min, Beto foi expulso. Com dois jogadores a menos, Portugal levou o gol em seguida, em bela jogada do coreano Park Ji-sung.

Portugal, que chegou à Copa com status de favorito ao primeiro lugar do grupo e candidato a surpresa do Mundial, perdeu dois dos três jogos que fez. E para equipes que nunca estiveram no primeiro nível: Estados Unidos e, agora, a Coréia.

A segunda vaga do Grupo D nas oitavas-de-final ficou com os EUA, que perderam por 3 a 1 para a eliminada Polônia. Se Portugal tivesse obtido o empate, estaria na segunda fase.

A campanha de Portugal iguala sua pior participação em uma Copa do Mundo. Em 1986, na última vez que havia participado de uma Copa, a seleção portuguesa também havia perdido duas das três partidas que jogou.

O jogo
O técnico holandês Guus Hiddink, que dirige o time da Coréia, fez duas mudanças no time em relação ao empate com os Estados Unidos. O veterano atacante Hwang Sun-hong, que marcou um gol na vitória sobre a Polônia. Em seu lugar, entrou Ahn Jung-hwan, que fez o gol de empate contra os EUA.

Já o técnico Antonio Oliveira manteve Rui Costa, um dos ídolos do time, no banco de reservas. Paulo Bento, que já havia sido o titular contra a Polônia, voltou a ser escalado.

A Coréia começou o jogo com mais intensidade que Portugal. Logo aos 3min do primeiro tempo, Lee Young-pyo bateu forte de fora da área. A bola passou perto da trave superior de Vítor Baía.

Os coreanos corriam muito. Cada jogador português que dominava a bola logo era cercado por dois coreanos. Assim, nos primeiros dez minutos, Portugal pouco passou do meio-campo.

Se a disposição fazia com que a Coréia levasse vantagem no início de jogo, a falta de acerto nos passes impedia os asiáticos de criarem chances de gol dignas de menção.

Assim, o jogo era tecnicamente muito fraco, pois as duas equipes tinham dificuldades de construir bons lances de ataque.

Dos 10min aos 19min, não houve nenhum chute a gol. Aos 19min, Yoo Sang-Chul chutou, da entrada da área, sem direção.

O jogo começou a ficar violento. Entre os 20min e os 27min, Kim Tae-Young e Beto levaram cartões amarelos. Aos 27min, o meia-atacante João Pinto fez uma falta violentíssima em Park Ji-Sung. Mesmo sem ter cartão, o português foi expulso -com toda justiça.

Indignado, João Pinto foi para cima do árbitro, mas foi contido por seus companheiros, que pararam o jogo por mais de um minuto com suas reclamações.

Aos 31min, a Coréia chegou a marcar, mas o árbitro parou o lance. Após cruzamento na área, ao tentar cabecear, Choi Jin-Cheul derrubou o goleiro português Vítor Baía. Na sobra, Sol Ki-Hyeon marcou o gol, mas o árbitro argentino Angel Sanchez paralisou, marcando falta de Choi sobre Vítor Baía.

Somente aos 35min Portugal conseguiu fazer sua primeira finalização. Pauleta, que marcou três gols contra a Polônia, recebeu lançamento no contra-ataque e, perseguido por dois coreanos, chutou da entrada da área, para fora.

E o primeiro tempo terminou sem grandes emoções. A Coréia demonstrava toda sua aplicação tática. Na estratégia traçada pelo técnico Guus Hiddink, os coreanos esperavam os portugueses atrás do meio-campo.

Os zagueiros de Portugal, Fernando Couto e Jorge Costa, eram obrigados a sair jogando. E cometiam erros, que se não comprometeram defensivamente, impediram a formação correta de jogadas portuguesas.

No segundo tempo, a Coréia mais uma vez começou melhor. Logo a 1min, após bola levantada na área portuguesa, o atacante Seoul Ki-hyeon cabeceou levando muito perigo ao gol de Baía, mas a bola saiu pela esquerda.

Aos 5min, os sul-coreanos voltaram a levar perigo em um lance de bola aérea. Desta vez, Yoo Sang-chul cabeceou, a bola tocou em um zagueiro de Portugal e saiu em escanteio.

Aos 7min, Portugal deu seu segundo chute a gol em toda a partida. O volante Petit arriscou de fora da área, sem nenhuma direção.

Aos 8min, a Coréia chegou com perigo. Kim Nam-Il recebeu no bico esquerdo da grande área portuguesa e chutou cruzado. A bola passou a poucos centímetros do gol de Vítor Baía.

Portugal continuava com muitos problemas na saída de bola. O time, que contava com um jogador a menos em campo, não tinha muitas alternativas de passe.

Aos 17min, Portugal teve seu primeiro escanteio em toda a partida. Na cobrança, Figo colocou à meia-altura na primeira trave. Pauleta mergulhou, cabeceando de cima para baixo, e quase fez o gol. O goleiro Lee Woon-jae fez ótima defesa.

Aos 20min, a situação de Portugal piorou ainda mais. Beto fez uma falta comum, mas o árbitro argentino Sanchez deu ao português o segundo cartão amarelo: Portugal passava a ter dois jogadores a menos em campo.

Então, o técnico Antonio Oliveira abdicou da vitória e tirou Pauleta, o único atacante português do jogo, para colocar o zagueiro Jorge Andrade.

Entretanto, logo em seguida, a Coréia chegou ao seu primeiro gol, tornando a situação de Portugal desesperadora. Park Ji-Sung deu um belo drible em um zagueiro português e, praticamente sem ângulo, chutou forte. A bola passou por entre as pernas do goleiro Vítor Baía e entrou.

Com a derrota, Portugal ia se despedindo da Copa. Portugal precisava vencer para avançar. Então, o time passou a atacar.

Aos 29min, Figo foi derrubado na entrada da área coreana. A oportunidade era boa. O astro do Real Madrid cobrou a falta, que passou à direita do gol, à meia altura, com muito perigo.

Para tentar virar o jogo, Oliveira colocou em campo o atacante Nuno Gomes. E, aos 39min, ele perdeu a melhor chance portuguesa em todo o jogo. Depois de receber bola de Sérgio Conceição, dentro da área, o atacante se atrapalhou e não conseguiu finalizar.

Aos 42min, Vítor Baía salvou Portugal de levar o segundo gol, em chute do atacante Seoul Ki-Hyeon.

Um minuto depois, após cruzamento na área, a bola sobrou para Sérgio Conceição, que chutou forte. A bola bateu na trave, mas não entrou.

Portugal ainda tentou pressionar, mas não obteve sucesso e teve de se contentar com a eliminação.

PORTUGAL
Vítor Baía; Beto, Jorge Costa, Fernando Couto, Rui Jorge (Abel Xavier); Petit (Nuno Gomes), Paulo Bento; Sérgio Conceição, João Pinto, Luís Figo; Pauleta (Jorge Andrade)
Técnico: Antônio Oliveira

CORÉIA DO SUL
Lee Woon-jae; Song Chong-gug, Choi Jin-cheul, Hong Myung-bo, Kim Tae-young; Lee Young-pyo, Kim Nam-il, Yoo Sang-chul; Park Ji-sung, Ahn Jung-hwan, Seol Ki-hyeon
Técnico: Guus Hiddink

Árbitro: Angel Sanchez (ARG)
Auxiliares: Ali Al Traifi (ARA) e Ferenc Szekely (HUN)
Local: Incheon (Coréia do Sul)
Cartões amarelos: Beto e Jorge Costa (P), Kim Tae-Young e Seoul Ki-hyeon (C)
Cartões vermelhos: João Pinto e Beto (P)



Comente esta notícia nos Grupos de Discussão UOL




12/05/2006

13h25
Quem serão os convocados de Parreira?


27/04/2006

21h39
Ingressos para os jogos do Brasil na 1ª fase da Copa se esgotam


29/03/2006

13h29
Guia da Copa do Mundo tem bandeira croata da era comunista


15/06/2004

10h56
Cinco torcedores alemães presos na cidade do Porto


27/10/2003

17h50
Técnico do Uruguai cutuca Parreira e aposta em vitória sobre o Brasil


14/09/2002

08h22
História do penta vira livro, narrada pelo "professor" Felipão


18/08/2002

18h34
Seleção chega a Fortaleza nesta segunda


17h38
Lúcio será cortado do amistoso da Seleção