UOL Esporte - Copa 2006UOL Esporte - Copa 2006
UOL BUSCA

Adriano

Adriano Leite Ribeiro

AFP

Nascimento: 
17/02/1982, no Rio de Janeiro (RJ)

.............................................

Peso: 86 kg

.............................................

Altura: 1,89 m

.............................................

Clubes: Flamengo (2000 e 2001); Inter de Milão-ITA (2001 e 2002); Fiorentina-ITA (2002); Parma-ITA (2002 a 2004); Inter de Milão-ITA (2004 a 2006)

.............................................

Títulos: Sul Americano sub-20 (2001); Campeonato Carioca (2001); Copa da Itália (2005 / 2006); Copa América (2004); Copa das Confederações (2005)

.............................................

Copas: 1 (2006)

Das "superestrelas" da seleção, Adriano foi o jogador que ganhou essa condição mais recentemente. A revelação do Flamengo virou protagonista no time do técnico Carlos Alberto Parreira em decorrência de seu desempenho em duas conquistas brasileiros nos últimos anos.

Em 2004, numa seleção que não contava com suas principais peças, Adriano viu seu futebol "desabrochar" na Copa América do Peru, quando foi artilheiro e melhor jogador. Na decisão contra a Argentina, teve uma atuação memorável, marcando inclusive o gol que levou o confronto para os pênaltis nos descontos.

Um ano depois, Adriano se firmou como estrela de primeira grandeza da seleção no título da Copa das Confederações, no primeiro teste oficial do "quarteto ofensivo". O atacante da Inter de Milão foi protagonista mais uma vez e, novamente em final contra os argentinos, teve atuação de gala.

Lançado nos profissional do Flamengo no começo de 2000, o jovem atacante foi uma das mais gratas revelações das divisões de base do clube nos últimos anos e ganhou maior projeção ao defender a seleção brasileira sub-20 no Campeonato Sul-Americano do Equador.

O seu bom futebol e uma surpreendente convocação para a seleção brasileira principal, pelo técnico Emerson Leão, chamaram a atenção da Inter de Milão. Mas, na verdade, só foi parar na Itália numa negociação que levou o volante Vampeta para a Gávea.

O jogador, porém, demorou até vingar na Itália. Teve passagens por empréstimo por Fiorentina e Parma. Mais maduro, fez boas atuações, brigou pela artilharia do certame e retornou à Inter de Milão em 2004, já com status de craque.

Hoje, Adriano é o principal ídolo da Inter de Milão, time que conta com vários jogadores argentinos. Foi apelidado pela torcida italiana de "Imperador" e caiu nas graças de toda a Europa.

Na Itália, a principal missão é liderar a Inter na luta para tentar reverter a hegemonia da dupla Milan e Juventus nos últimos anos. Por enquanto, os únicos títulos que conquistou pelo clube foram na Copa da Itália, nos anos de 2005 e 2006.

Na Copa, Adriano fez dois gols (contra Austrália e Gana, este feito em impedimento após cruzamento de Cafu), mas sua atuação foi uma das mais criticadas. Pesado e sem mobilidade na frente, foi "poupado" na terceira partida contra o Japão, substituído durante as oitavas-de-final contra Gana e sacado do time titular nas oitavas contra a França. Entrou no 2º tempo quando o Brasil já perdia por 1 a 0, resultado que seria mantido.

     

Veja também os ídolos de copas passadas

SELEÇÕES

Graphic News

4-2-2-2

Área

8.514.876,599 km²

População

185.925.088

Idioma

Português

Capital

Brasília

Moeda

Real