UOL Esporte - Copa 2006UOL Esporte - Copa 2006
UOL BUSCA

Ídolos



Jairzinho

Arquivo

Nome: 
Jair Ventura Filho

.............................................

Nascimento: 
25/12/1944, no Rio de Janeiro (RJ)

.............................................

Peso: 74kg

.............................................

Altura: 1,73m

.............................................

Clubes: Botafogo (1961 a 1974); Olympique de Marselha-FRA (1974 e 1975); Cruzeiro (1975 e 1976); Portuguesa (1977); Noroeste (1978); Fast Club (1979); Jorge Wilstermann-BOL (1980); Botafogo (1981)

.............................................

Títulos: Torneio Rio-São Paulo (1966); Campeonato Carioca (1967/1968); Taça Brasil (1968); Copa do Mundo (1970); Campeonato Mineiro (1975); Taça Libertadores da América (1976)

.............................................

Copas: 3 (1966, 1970, 1974)

Nunca faltaram desafios na vida de Jairzinho. O primeiro, e talvez o mais difícil de todos, foi substituir Garrincha com a camisa "7" do Botafogo, em 1965. Recém-saído do juvenil foi recebido com receio pelos torcedores. Mas deu conta do recado e acabou convocado para a seleção que foi à Copa da Inglaterra em 1966. Nesse Mundial, aliás, atuou ao lado do ídolo que acabara de substituir. Apesar do fracasso brasileiro, a Inglaterra viu Jairzinho e Garrincha no mesmo time, numa verdadeira troca de bastões pela ponta-direita da seleção.

Outro desafio foi conseguir um lugar na seleção tricampeã em 1970. Ponta-de-lança no Botafogo-RJ, os críticos não acreditavam que houvesse lugar para ele em um time que já tinha Pelé, Rivellino, Gérson e Tostão. Queimaram a língua. Na ponta-direita, posição em que só aceitava jogar na seleção brasileira, Jairzinho encontrou seu lugar entre as feras e foi o artilheiro do Brasil no Mundial. Na verdade, fez mais: marcou sete gols em seis jogos, sem passar nenhuma partida em branco, um feito nunca alcançado por outro campeão mundial.

A mais difícil partida do Brasil naquela Copa, contra a ótima Inglaterra, só saiu do 0 x 0 depois que Jairzinho concluiu com um chute indefensável uma belíssima jogada iniciada por Tostão e que passou também pelos pés de Pelé. O astro do Botafogo saiu dos campos do México consagrado como o "Furacão da Copa".

Depois do sucesso em 1970, o atacante assinou com o Botafogo um dos maiores contratos da época. Continuou um dos maiores jogadores do país e, assim como Rivellino, chegou à Copa de 1974, na Alemanha Ocidental, como um astro. Mas a campanha brasileira naquele Mundial acabou sendo um fiasco, e Jairzinho mostrou que não era apenas o seu cabelo, mais comprido, que estava mudado. Suas atuações nem chegaram aos pés daquelas vistas em 1970.

Também em 1974, nem o excelente contrato que ele havia assinado com o Botafogo foi suficiente para impedir que o Olympique de Marselha (França) o levasse embora. Jairzinho atuaria ao lado de Paulo César Caju, ex-companheiro de seleção e Botafogo, que já estava no clube francês. Mas a passagem de Jairzinho pela França durou pouco. Acusado de agredir um bandeirinha, ele ganhou passe livre e voltou para o Brasil, onde alugou seu futebol ao Cruzeiro.

No time mineiro, tornou-se um dos principais artífices da conquista da Libertadores, em 1976. Com mais essa faixa no peito, Jairzinho foi fazer gols em outras partes. Passou pela Venezuela, pelo Noroeste de Bauru, pelo Fast Club, de Manaus, pelo Wilsterman, da Bolívia. Em 1981, aos 37 anos, terminou a carreira no Botafogo.

     

SELEÇÕES

Graphic News

4-2-2-2

Área

8.514.876,599 km²

População

185.925.088

Idioma

Português

Capital

Brasília

Moeda

Real