UOL Esporte - Copa 2006UOL Esporte - Copa 2006
UOL BUSCA

04/07/2006 - 08h02

Barcelona prepara rede de proteção a Ronaldinho

Da Redação
Em São Paulo
O Barcelona não perdeu tempo. Desde a eliminação da seleção brasileira nas quartas-de-final da Copa do Mundo, o técnico Frank Rijkaard e outros jogadores do clube catalão se movimentaram para blindar sua principal estrela, o meia Ronaldinho Gaúcho.

QUEIMADO

EFE

A ira da torcida brasileira com a eliminação da Copa do Mundo da Alemanha devido à derrota para a França por 1 a 0, no último sábado, foi extrema na cidade de Chapecó, em Santa Catarina: uma estátua de sete metros de altura de Ronaldinho Gaúcho foi queimada e destruída.

Eleito o melhor jogador do mundo nos últimos dois anos, Ronaldinho teve um desempenho apagado no Mundial, e o Barcelona não quer uma prolongação do "baixo astral".

Segundo o jornal Mundo Deportivo - para o qual Ronaldinho escreveu colunas durante a Copa -, a caixa de mensagens do celular do brasileiro ficou lotada com frases de apoio.

Mas entrar em contato com Ronaldinho estaria difícil até mesmo para os amigos, que dizem não conseguir contatar o brasileiro. O meia Deco, o volante Thiago Motta e o atacante argentino Maxi López são os mais próximos ao atleta.

Para Rijkaard, Ronaldinho teve futebol sacrificado na seleção, lidou com muita pressão e agora precisa de um mês para "relaxar e se esquecer do futebol".

O zagueiro-volante Edmílson, cortado da seleção ainda em Weggis, na Suíça, devido a uma lesão no joelho afirmou que seu companheiro de equipe precisa de férias.

"Ele está sofrendo uma pressão muito grande. Precisa de um mês de férias, para descansar e se distanciar de tudo. A cabeça também é muito importante."

Ronaldinho deverá se juntar ao elenco do time catalão ao final do mês de julho, para exames médicos antes de uma excursão pela América do Norte. O grupo passará cinco dias em Aarhus, na Dinamarca, antes de jogar amistosos no México (em Monterrey) e nos Estados Unidos (Los Angeles, Houston e Nova York).

SELEÇÕES