UOL Esporte - Copa 2006UOL Esporte - Copa 2006
UOL BUSCA

12/07/2006 - 07h27

Lippi deixa a seleção italiana

EFE
Em Roma (Itália)
O treinador da seleção italiana de futebol, Marcello Lippi, anunciou nesta quarta-feira, três dias após ganhar a Copa do Mundo, que deixa o cargo porque "encerrou" seu trabalho.

EFE

Crédito

Lippi sai, e agora campeã mundial procura um novo técnico

"Ao fim de uma extraordinária experiência profissional e humana, vivenciada com a ajuda de um grupo excepcional de jogadores e com a colaboração de uma equipe de primeira qualidade, dou por encerrado meu papel como líder da seleção nacional italiana", afirmou Lippi em nota oficial.

O treinador, que no domingo passado se consagrou ao conquistar a Copa do Mundo, agradeceu à entidade "pela confiança" que depositou nele "durante dois anos de trabalho, coroados com um resultado que ficará na história do futebol italiano e no coração dos torcedores".

Com contrato a ser cumprido até o próximo dia 31 de julho, Lippi assumiu o cargo deixado por Giovanni Trapattoni em julho de 2004, após a eliminação precoce da Itália na primeira fase da última Eurocopa.

Durante os dois anos que comadou a Azzurra, o treinador perdeu apenas duas partidas: na estréia contra a Islândia por 2 a 0, e diante da Eslovênia por 1 a 0, ambas as derrotas aconteceram em 2004.

Ainda não foi anunciado nenhum substituto para a vaga deixada por Lippi, mas alguns nomes já são cogitados pela imprensa italiana, como a do ex-jogador Roberto Donadoni, do técnico formado no Milan Alberto Zaccheroni e do atual treinador da seleção italiana sub-21 Claudio Gentile.

Além da escolha do novo comandante, a Itália precisa definir o próximo adversário que enfrentará no amistoso marcado para o dia 16 de agosto, já que em setembro começarão as eliminatórias da Eurocopa-2008, quando a Azzurra enfrentará a Lituânia (dia 2) e, em seguida, repetirá a final da Copa do Mundo contra a França (dia 6).

SELEÇÕES