Esporte

Meias de compressão: vale a pena usá-las na corrida?

Tom Dulat/Getty Images
Meias de compressão estão cada vez mais populares entre corredores Imagem: Tom Dulat/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

21/04/2017 04h00

Cada vez mais os corredores de rua usam aquelas meias longas que chegam perto do joelho e são bastante apertadas. São as chamadas meias de compressão. Mas elas realmente ajudam durante a prática do esporte? Embora ainda falte consenso sobre sua eficiência, o acessório pode ser útil em determinadas situações.

Primeiramente, as meias de compressão são diferentes dos meiões usados por quem joga futebol. Além da composição do tecido, o formato e o desenho são desenvolvidos para gerarem uma pressão exata nos pés e na perna e, para isso, é importante acertar no tamanho, medido de acordo com a circunferência da panturrilha.

"A meia deve ficar apertada nos tornozelos e não nos joelhos, não devendo ficar aquela marca de garrote logo abaixo do joelho. A compressão dessas meias deve ser homogênea, com suas fibras dispostas de forma longitudinal e transversal", indica Gustavo Barquilha, fisiologista e preparador físico da Integralmédica.

As meias de compressão podem ser usadas antes e depois da corrida. Atualmente, especialistas concordam principalmente no poder do acessório para acelerar a recuperação muscular, ou seja, para depois do exercício, como já mostraram alguns estudos.

Devido à compressão, a meia facilita o fluxo do sangue e aumenta a oxigenação, melhorando a recuperação muscular. Isso ajuda a reduzir o inchaço na região, que tende a ser maior se o corredor deixar as pernas para baixo depois de um grande esforço, por exemplo.

Mas boa parte dos esportistas prefere usar a meia durante a corrida. Os músculos "chacoalham" com o movimento das pernas e vibram quando o pé toca o chão, contraindo-se em seguida quando voltam à posição inicial. As meias servem para reduzir isso.

"As fibras elásticas das meias fazem uma espécie de contenção, evitando que o músculo vibre ou oscile", analisa o fisioterapeuta e atleta amador Marcel Sera. "E um músculo que vibra menos e precisa se adaptar menos é um músculo que com certeza vai cansar menos. Por isso, ele vai render muito mais", acrescenta.

No entanto, esse benefício inicial pode se tornar uma armadilha se o corredor usar as meias com muita frequência. Afinal, o músculo ficará "mal acostumado" com tanta facilidade.

"Alguns profissionais indicam que o uso recorrente das meias fará o músculo se acostumar com elas e, assim, perder a capacidade de adaptação às vibrações e oscilações, tornando-o mais suscetível às lesões quando a pessoa for correr sem as meias", alerta Sera.

Portanto, a recomendação é que cada atleta teste as meias e analise como se sentiu durante e depois da corrida, incluindo a sensação de conforto. E, em caso de resultado positivo, é importante alternar corridas com e sem as meias.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo