UOL Esporte Olimpíadas de Inverno
 
28/02/2010 - 20h25

Em final emocionante, Canadá bate Estados Unidos com gol de ouro no hóquei

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Imagine uma final de Copa do Mundo de futebol entre Brasil e Argentina, indo à prorrogação após empate no último minuto, terminando com gol de ouro. Foi isso o que se passou neste domingo, só que no hóquei no gelo: o Canadá bateu os Estados Unidos por 3 a 2 e sagrou-se campeão.

A disputa pelo ouro no último evento esportivo dos Jogos de Vancouver foi travada entre os dois maiores rivais da modalidade e se resolveu na prorrogação, que foi necessária quando o jogo tornou a ficar empatado a 24 segundos do fim do tempo normal.

Na "morte súbita", a estrela do jovem Sidney Crosby resolveu brilhar. Após boa troca de passes pela esquerda do ataque canadense, Crosby recebeu o disco de frente para o goleiro Ryan Miller, que sequer teve tempo de ver o projétil passar por sob suas pernas.

Crosby marcou, jogou o taco no chão, tirou sua proteção bucal para melhor entoar o grito da vitória e se jogou contra o vidro como quem correria direto para o abraço da enlouquecida torcida presente no Canada Hockey Place. Um bolo vermelho se formou à beira do rinque para se abraçar sobre patins.

Após ter conquistado o maior número de medalhas de ouro das Olimpíadas de Vancouver, faltava ao Canadá a conquista máxima naquele que é seu esporte nacional.

A equipe feminina já havia feito sua parte ao bater os EUA na final por 2 a 0. Mas o jogo mais esperado era a final do masculino, modalidade acompanhada com paixão em televisores por todo o imenso território canadense e que encerraria a olimpíada que já virou motivo de orgulho nacional.

Apesar de terem batido os donos da casa no turno preliminar por 5 a 3, os norte-americanos buscavam se vingar da derrota que haviam sofrido na final olímpica de Salt Lake City, em 2002, em seus domínios. Vão ter que esperar uma nova candidatura canadense à sede dos Jogos de Inverno.

Mas os norte-americanos estiveram muito próximos de conseguir quebrar o tabu de 30 anos sem vencer o hóquei masculino olímpico – a última vez foi em 1980, em Lake Placid.

O Canadá abriu o placar no primeiro período com Jonathan Toews, para ampliá-lo no segundo com Perry Corey. Os EUA conseguiram reagir e diminuíram logo em seguida com Ryan Kesler.

A 24 segundos do fim da partida, quando os canadenses já se vangloriavam precocemente, Zach Parise calou a arena ao empatar a partida. O título seria definido no gol de ouro.

Na prorrogação, ambas as equipes criaram boas chances de encerrar a fatura. Os canadenses, que viram sua equipe perder espaço ao longo da partida, temiam o pior. Mas podem respirar aliviados e comemorar muito. Levaram o título geral das olimpíadas e o do principal esporte.

 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host