UOL Esporte Olimpíadas de Inverno
 
10/04/2010 - 21h05

Organizadores das Olimpíadas de 2014 terão cautela na construção de pistas

Das agências internacionais
Saint Leonhard (Áustria)

Organizadores das Olimpíadas de Inverno de 2014, em Sochi, na Rússia, terão cautela para construir as pistas para competições no evento. A utilização de uma pista, que é considerada a mais veloz do mundo, foi descartada neste sábado. A ideia é evitar que ocorram tragédias nas pistas, como o incidente envolvendo o georgiano Nodar Kumaritashvili, morto aos 21 anos no dia 12 de fevereiro, durante as Olimpíadas de Inverno de Vancouver, no Canadá.

Segundo o vice-presidente da federação russa, Genady Rodionov, deve haver um esforço para evitar incidentes nas competições. "Nós estamos muito cautelosos nos nossos cálculos para viabilizar as pistas. Precisamos analisar tudo o que for possível", disse.

Apesar da precaução, a modalidade esportiva do luge não deve perder a competitividade. De acordo com Valery Silakov, ex-atleta e presidente da federação russa, a pista será "tecnicamente exigente". O traçado está sendo feito pelo engenheiro alemão Udo Gurgel, experiente na construção de pistas na modalidade.

A federação russa participou da investigação sobre o acidente fatal envolvendo o georgiano Nodar Kumaritashvili, que perdeu o controle do seu trenó e estava a cerca de 145 quilômetros por hora no momento da colisão fatal, numa barra de ferro da pista. O relatório da investigação, feita por especialistas na modalidade, será entregue na segunda-feira ao Comitê Olímpico Internacional com a determinação de que os competidores não poderão ultrapassar a velocidade de 136 quilômetros por hora nas próximas Olimpíadas de Inverno.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host