Topo

Fórmula 1


Schumacher, Fittipaldi, Alesi: os sobrenomes que podem voltar (logo) à F-1

Divulgação/Prema Racing
Mick Schumacher é um dos nomes que logo devem entrar no radar da Fórmula 1 Imagem: Divulgação/Prema Racing

Do UOL, em São Paulo

2019-01-24T04:00:00

24/01/2019 04h00

Nos últimos anos, é provável que nenhum nome tenha causado tanta expectativa na Fórmula 1 quanto Mick Schumacher. Filho do heptacampeão Michael Schumacher, o jovem alemão irá disputar a Fórmula 2 em 2019, e é bem possível que seu nome entra rapidamente entre os cotados para uma vaga na categoria máxima do automobilismo em pouco tempo.

Mas Schumacher não é o único sobrenome conhecido que pode chegar em pouco tempo à F-1. Basta olhar os nomes que estão na Academia de Pilotos da Ferrari: ali, Mick Schumacher tem como companheiros Enzo Fittipaldi e Giuliano Alesi, entre outros.

Leia também:

Em 2019, vários sobrenomes conhecidos estarão rondando a Fórmula 1. E é possível que o fã da categoria logo volte a ver nas pistas nomes com os quais já se acostumou.

Duvida? O UOL Esporte reúne cinco casos:

Os 'herdeiros' que estão a caminho

  • Mick Schumacher

    A rápida ascensão nas categorias de acesso colocou Mick Schumacher no radar da Fórmula 1. Campeão da Fórmula 3 europeia em 2018 e já confirmado na Fórmula 2 em 2019, o filho de Michael Schumacher está no projeto de formação da Ferrari, e deve logo ter suas primeiras chances na categoria máxima do automobilismo mundial.

  • Pietro Fittipaldi

    Pietro Fittipaldi, neto de Emerson Fittipaldi, teve um 2018 tumultuado. Durante treinos para a etapa de Spa-Francorchamps do Mundial de Endurance, sofreu um grave acidente. Ao mesmo tempo, disputou parte da temporada da Fórmula Indy pela Dale Coyne. Em novembro, foi anunciado como piloto reserva da Haas para a temporada 2019 da F-1.

  • Enzo Fittipaldi

    O também neto de Emerson Fittipaldi disputou as temporadas 2017 e 2018 da Fórmula 4 na Itália e na Alemanha. E não decepcionou: no último ano, foi campeão da divisão italiana e terceiro colocado na alemã. Em 2019, deve disputar a Fórmula 3 na Europa, em uma das novas divisões regionais da F-3 na FIA.

  • Giuliano Alesi

    O francês, mais um integrante da Academia de Pilotos da Ferrari, tem resultados discretos nas categorias de acesso, tendo disputado as últimas três temporadas da GP3 (atual Fórmula 3). Seu pai, Jean Alesi, teve carreira longeva na Fórmula 1: entre 1989 e 2001, correu por Tyrrell, Ferrari, Benetton, Sauber, Prost e Jordan, conquistando inclusive uma vitória.

  • Louis Delétraz

    O suíço disputou as temporadas 2017 e 2018 da Fórmula 2, além de ter disputado a última etapa da temporada 2016 da GP2. Seu pai, Jean-Denis Délétraz, teve passagem apagadíssima pela Fórmula 1 nos anos 90, correndo por Larrousse (1994) e Pacific (1995) sem somar pontos. Em compensação, foi duas vezes vencedor das 24 Horas de Le Mans (2001 e 2002)