! Pilotos querem esclarecimento de Schumacher sobre manobra - 02/06/2006 - UOL Esporte - F-1
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  02/06/2006 - 13h00
Pilotos querem esclarecimento de Schumacher sobre manobra

Da Redação
Em São Paulo

A manobra polêmica de Michael Schumacher no treino de classificação de Mônaco ainda não parou de criar caso. De acordo com o site da revista especializada Autosport, os pilotos da Fórmula 1 estariam exigindo que Schumacher esclareça o que realmente aconteceu em uma reunião a portas fechadas que deverá acontecer na semana que vem, em Silverstone, na Inglaterra.

A MANOBRA

Schumacher parou na pista e foi ajudado pelos fiscais...


...se justificou enquanto os juízes analisavam o caso...


...foi consolado pelo chefe da Ferrari, Jean Todt,....


...e mesmo largando do box terminou a prova em quinto
Em meio à pressão de alguns de seus adversários que querem Schumacher fora da presidência da Associação de Pilotos de Grande Prêmio (GPDA), seus companheiros querem agora que ele tenha uma chance de explicar o que aconteceu.

No sábado passado, após completar sua volta rápida no treino classificatório, Schumacher travou as rodas de sua Ferrari evitando um choque contra o muro de proteção. Seu carro atrapalhou os pilotos que vinham atrás, entre eles um dos candidatos à conquista da pole, Fernando Alonso, da Renault. Os fiscais da prova determinaram que o alemão fez a manobra propositalmente e retiraram dele todos os tempos do treino. Schumacher largou dos boxes e terminou em quinto.

De acordo com a revista, a questão deverá ser retomada no próximo encontro da GPDA, que está marcada para o fim de semana seguinte, durante o GP da Inglaterra.

Diversos pilotos estariam ainda incomodados pelas implicações de segurança da manobra de Schumacher, reivindicando que o piloto que preside o órgão que mais luta por isso não seja o mesmo que, deliberadamente, parou seu carro no traçado impedindo os companheiros de passarem.

Apesar de especulações iniciais de que existe uma petição feita por pilotos contra Schumacher parecerem exagero, fontes não identificadas da revista inglesa revelaram que um grupo estaria pressionando uma ação mais rígida.

Schumacher já deu declarações públicas se defendendo e dizendo que quer esquecer o ocorrido no fim de semana, mas mesmo assim alguns de seus companheiros estariam tentando dar a ele uma oportunidade para se esclarecer internamente. Dessa forma, eles poderiam julgar a situação sozinhos.

Jarno Trulli, diretor da GPDA, reprimiu os rumores de que haveria uma petição pedindo a saída de Schumacher do órgão, mas admitiu que uma reunião será realizada. "Sim, nós nos reuniremos em Silverstone e a questão será levantada. Como membro da GPDA, eu e outros pilotos queremos perguntar a ele, sem polêmicas, sem especulações, com uma simples conversa entre pilotos", disse para a Autosport.

Alguns pilotos, no entanto, não estariam tão confortáveis com a situação. Eles estariam, de acordo com a fonte não identificada, dispostos a pedir a saída de Schumacher da presidência da GPDA. "Nós não o forçaremos a deixar o cargo, mas pediremos. Esperamos que ele tenha senso suficiente para entender o que nós sentimos."

Nesta sexta, Schumacher declarou que não acredita que os pilotos queiram conversar com ele a respeito. "Se eles quiserem falar com alguém sobre isso, deve ser com os fiscais. Eles já conversaram comigo e tudo já foi feito. Não é trabalho dos pilotos conversar comigo a respeito."


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias