UOL Esporte Fórmula 1
 
14/01/2010 - 11h36

Alonso diz que pode marcar época na Ferrari, assim como fez Schumacher

Das agências internacionais
Em Madonna di Campiglio (Itália)

Em sua primeira coletiva de imprensa como piloto da Ferrari, durante o evento anual da equipe na estação de esqui de Madonna di Campiglio, nos alpes italianos, o espanhol Fernando Alonso disse que pode fazer história no time de Maranello, assim como fez o alemão Michael Schumacher.

Na quarta-feira, o chefe da Ferrari, Stefano Domenicali, disse que Alonso tem condições de marcar época na equipe, assim como fez o alemão heptacampeão do mundo. O espanhol disse que “se o chefe falou”, ele não poderia dizer o contrário, mas preferiu não polemizar.

“Chego à Ferrari depois de três ou quatro anos de rumores, com uma grande motivação minha, da equipe e dos fãs, principalmente os espanhóis, com quem tenho mais contato. O campeonato é longo, e o importante é desenvolver o carro”, falou o bicampeão mundial.

O espanhol comentou o retorno de Schumacher à Fórmula 1. “Para um piloto que competiu no nível máximo durante 20 anos, estar em casa tranquilo é difícil. Ele teve essa oportunidade e estou contente com sua volta. O ano de 2010 será muito interessante”, disse Alonso.

“Fomos rivais durante anos e lutamos até a última volta do GP Brasil de 2006 [última corrida de Schumacher na F-1]. Agora estou na Ferrari, onde ele correu e venceu, então essa é uma motivação extra para mim”, falou.

Alonso reiterou que a Ferrari será sua última equipe na Fórmula 1. “Chegar à Ferrari é o máximo na carreira de um piloto, depois é impossível seguir em outra equipe. Sempre disse que não vou estar na F-1 a vida inteira, e esta é 100% minha última equipe, com a qual quero ter êxitos de deixar um bom gosto na boca”, disse.

O que mais impressionou Alonso na fábrica de Maranello foi “o modo de trabalhar, com um ambiente familiar. Os engenheiros não param de falar uns com os outros, sendo que nas outras equipes eles se comunicam por e-mail, mesmo que estejam a dois metros de distância.”

O bicampeão mundial revelou que troca e-mails e telefonemas frequentemente com seu engenheiro de pista. “Assim eles vão seguir minhas propostas e exigências para que esteja tudo certo quando começarem os treinos. Em Maranello, há paixão pela Fórmula 1", falou Alonso.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host