UOL Esporte Fórmula 1
 
07/03/2010 - 17h38

Fittipaldi aposta em retorno vencedor de Schumacher após os 40 anos

Rubens Lisboa
Em São Paulo

Bicampeão mundial de Fórmula 1, em 1972 e 1974, o brasileiro Emerson Fittipaldi teve a experiência de voltar a correr depois de três anos fora da principal categoria do automobilismo, assim como fará o heptacampeão Michael Schumacher, que marca o seu retorno na temporada 2010.

MASSA PILOTA FERRARI EM INTERLAGOS

  • MASSA AMENIZA CRÍTICAS ÀS NOVATAS
    A uma semana de voltar a correr após quase oito meses afastado por acidente sofrido na Hungria em 2009, o piloto brasileiro Felipe Massa pilota carro de 2008 da Ferrari na pista de Interlagos e afirma não ser contra as novas equipes da Fórmula 1, apesar de revelar preocupação com o ritmo das escuderias comparado às outras. Leia mais

Quando voltou às pistas, Emerson Fittipaldi disputou 12 temporadas pela F-Indy, categoria norte-americana até então pouco explorada fora dos Estados Unidos, tendo conquistado o título em 1989, aos 43 anos. Assim, ele vê em Schumacher, aos 41, a mesma possibilidade de voltar a vencer corridas e campeonatos após os 40 anos.

"O Schumacher está a mil. Ele com 40 anos tira de tabela, eu sei porque é como quando eu voltei para a Indy, nos Estados Unidos. Você tem paixão ainda. Ele está voltando para acelerar, não é por dinheiro, é porque ele quer ganhar corridas e vai andar muito rápido", afirma o primeiro brasileiro a vencer a F-1.

O alemão Michael Schumacher é apontado por Fittipaldi como um dos favoritos para conquistar o título da temporada. Mas em uma categoria que vem de uma temporada atípica como a de 2009, quando a Brawn GP superou as favoritas e foi campeã com o inglês Jenson Button, o ex-piloto brasileiro não consegue apostar apenas em um piloto como campeão.

"Vai ter muita surpresa, mas eu acho que os favoritos continuam sendo o Fernando (Alonso) e o Felipe (Massa), além do Michael Schumacher, as McLarens também devem andar bem e acho que quem andou muito bem e deve continuar é o (Sebastian) Vettel, com a Red Bull", analisa o bicampeão mundial.

Fittipaldi também vê dificuldades para equipes e pilotos com as novas regras da Fórmula 1, principalmente devido ao fim do reabastecimento, que pode complicar a temporada para equipes e pilotos com pouca experiência no acerto dos carros, como os estreantes cinco estreantes Bruno Senna, Lucas Di Grassi, Karun Chandhok, Nico Hulkenberg e Vitaly Petrov.

"Acho que essa mudança de regulamento criou uma dificuldade técnica para as equipes acertarem o carro e para o piloto também. Então quem tem mais experiência em acertar o carro vai ter grande vantagem. De tanque cheio para vazio é uma grande diferença e as equipes podem ter problemas técnicos de mola, porque o carro começa muito pesado e termina muito leve", afirma Emerson.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host