UOL Esporte Fórmula 1
 
14/03/2010 - 12h02

Massa festeja segundo lugar "fantástico", e Alonso já fala nas chances de título

Do UOL Esporte
Em São Paulo

O domingo foi perfeito para a Ferrari, com a dobradinha liderada por Fernando Alonso no GP do Bahrein, o primeiro do Mundial de Fórmula 1 de 2010. Ajudados por um problema de Sebastian Vettel, o espanhol e Felipe Massa tiveram caminho aberto para terminar a prova e fazer a festa no Bahrein.

Se Alonso venceu na estreia na Ferrari, Massa celebrou sua reestréia, uma vez que está de volta à Fórmula 1 após seu grave acidente no meio de 2009, que lhe custou o restante do ano.

“Agradeço a todos que me apoiaram nos tempos difíceis”, destacou o brasileiro, que largou em segundo, à frente do companheiro. “A corrida foi fantástica para nós. Claro que não tive uma boa largada, perdendo uma posição importante para Fernando. Mas depois disso tivemos uma prova perfeita tanto com pneus moles quanto com os compostos duros.”

Massa revelou um pequeno problema na temperatura de seu carro, que lhe gerou gastos de gasolina que não eram esperados. Assim, ele teve de economizar combustível nas últimas 25 voltas e, até por isso, não foi para o ataque de Alonso. “Tivemos sorte com o problema de Vettel e também pelo fato de Hamilton (quarto) não estar rápido o suficiente para nos alcançar”, completou.

A grande festa, no entanto, foi de Fernando Alonso, que classificou como um “dia muito especial” este domingo, começando da melhor forma possível sua parceria com a Ferrari. A vitória - e o desempenho da escuderia - já fizeram o piloto ter de responder sobre briga pelo título. Na nova pontuação, ele tem 25 pontos, sete a mais que Felipe Massa.

“Acho que a chave para o título mundial é começar batalhando no começo da temporada. Para termos uma boa base, temos de manter o trabalho. É hora de seguir com os esforços”, afirmou Alonso, que descartou favoritismo. “Sempre digo que as primeiras três ou quatro provas não são cruciais para o campeonato. No momento só temos de nos acostumar com as regulagens, os pneus e as próprias corridas.”

Alonso não dedicou só aos compatriotas espanhóis seu feito. Ele na verdade fez um agradecimento especial ao apoio dos italianos, principalmente de sua equipe e o presidente da Ferrari Luca di Montezemolo.

“Voltar ao topo do pódio é sempre especial, mas ainda mais com a Ferrari. Não poderíamos ter começado este relacionamento de um jeito melhor. Esta é a melhor equipe do mundo”, completou ele, que voltou a vencer depois de 17 meses.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host