UOL Esporte Fórmula 1
 
12/05/2010 - 07h00

Autódromo de Interlagos faz 70 anos e ganha livro que conta sua história

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Nesta quarta-feira, o Autódromo José Carlos Pace, mais conhecido como Autódromo de Interlagos, completa 70 anos. Inaugurado em 12 de maio de 1940, o primeiro circuito do país comemora o aniversário consagrado como o principal palco do automobilismo brasileiro e uma das pistas mais importantes da Fórmula 1.

TOP 7 - MOMENTOS MARCANTES DA PISTA

  • Um dos momentos mais emocionantes da história de Interlagos foi a invasão da torcida para celebrar a vitória de Ayrton Senna no GP do Brasil de 1993

  • A vitória de José Carlos Pace em 1975, sua única na F-1, é outro momento histórico. O autódromo leva o nome do piloto como forma de homenagem

Para celebrar a data, o autódromo paulistano terá um evento comemorativo com o lançamento de um livro. A obra “Anuário Interlagos 2010 – 70 anos de em velocidade” conta a história da pista com todas as categorias que passaram ou ainda passam por lá e os grandes pilotos que já marcaram sua trajetória, como Ayrton Senna, Emerson Fittipaldi e Nelson Piquet.

“Entrevistamos mais de 100 pessoas para contar toda a história do circuito. Mas não chamo de livro, porque é um anuário que será atualizado todo ano. A edição comemorativa dos 70 anos marca o lançamento da obra”, explicou ao UOL Esporte Gilberto Figueira, idealizador do anuário e diretor de projetos especiais da editora Public.

Segundo Figueira, além das histórias dos grandes pilotos que passaram por Interlagos, um dos trechos mais interessantes do livro fala sobre a polêmica reforma que diminuiu a extensão do traçado (hoje com 4.309 metros) para que ele atendesse às exigências da FIA e voltasse a receber a Fórmula 1 a partir de 1990.

“Perderam a F-1 porque eram mais de 7 km de pista. Como era muito longo, ficava mais caro para a transmissão da TV e, como os carros davam menos voltas durante a prova, os patrocinadores apareciam menos”, explicou o idealizador da obra.

“Quando a [Luiza] Erundina assumiu a prefeitura, ele estava abandonado. Ela foi atrás do Chico Rosa [atual administrador do circuito] e ele foi pra Europa com dinheiro do próprio bolso atrás do Bernie Ecclestone, que explicou o que tinha de mudar na pista para ela voltar para o calendário. Hoje, Interlagos é uma referência mundial”, contou.

O autódromo se tornou sede do GP do Brasil de Fórmula 1 a partir de 1972. Em 1978 a prova foi transferida para o autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, mas voltou para São Paulo em 79. Porém, em 1980 a corrida voltou para Jacarepaguá e foi sediada lá até 1989.

Após a polêmica reforma que diminuiu o traçado para enquadrar o circuito nas exigências da FIA, o autódromo paulistano voltou a receber a F-1 em 1990, e desde então sediou o GP do Brasil todos os anos. A pista paulistana foi o palco da decisão dos últimos cinco títulos mundiais na categoria.

Além do anuário, Interlagos também passará a ter o “Pé Pesado da Fama”, uma espécie de calçada da fama que será marcada pelo pé direito do piloto, o pé que pisa no acelerador. Também será lançado o Museu do Troféu, além de uma exposição de carros e outra de fotos antigas do autódromo.

O evento comemorativo desta quarta-feira também terá show de aeromodelismo, apresentação de projetos sociais realizados no circuito, passeios na pista a bordo de carros de corrida e show de acrobacias automobilísticas. O evento será aberto ao público, das 13h às 18h, no próprio autódromo de Interlagos.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host